Covid-19

Subvariante BQ.1 da Ômicron é encontrada no Rio de Janeiro; Fiocruz investiga possíveis casos em PE

Resultado de estudo deve ser conhecido ainda nesta semana. Número de testes positivos para a doença tem crescido no Estado nos últimos dias.

Vírus da Covid-19Vírus da Covid-19 - Foto: Pixabay

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelou, neste fim de semana, a descoberta de mais uma subvariante da cepa Ômicron do novo coronavírus circulando no Brasil. Desta vez, a presença do vírus, identificado como BQ.1, foi constatada no Rio de Janeiro após um estudo de sequenciamento genético.

Em Pernambuco, que, assim como o estado localizado na região Sudeste, tem registrado um aumento do número de casos de Covid-19 nos últimos dias, novas amostras estão sendo analisadas pela instituição, que poderá confirmar se há ou não registros da BQ.1 no Estado. A expectativa é que o resultado seja conhecido ainda nesta semana.

Para o cientista Marcelo Paiva, pesquisador colaborador do Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz-PE) e professor de Genética da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), é provável que a subvariante já tenha chegado por aqui.

“Ela está presente nos países do Hemisfério Norte. Normalmente, o que tem sido o padrão de comportamento da pandemia é a gente observar [a circulação do vírus], primeiro, nos países que têm um trabalho de vigilância mais ativo e, depois, aqui. E nós temos visto um aumento do número de casos bem expressivo em Pernambuco. Então, é bem provável que isso esteja associado à incorporação da nova subvariante”, avalia.

Segundo o pesquisador, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE) encaminhou, na tarde da última sexta-feira, novas amostras de pacientes com Covid-19 à Fiocruz-PE, responsável pelo sequenciamento genético.

“A nossa parte dura em torno de uma semana. A gente leva quatro ou cinco dias para processar essas amostras e um dia para analisar e liberar o laudo”, explica.

Saúde em alerta
A nova alta da Covid-19 começou a ser observada na última semana de outubro, quando a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou ter registrado uma taxa de 11,8% de diagnósticos positivos em relação ao total de testes realizados, um percentual bem acima dos 4,1% verificados na semana anterior.

Nesse cenário, um fator que preocupa é o baixo índice de cobertura vacinal entre as crianças de 3 a 11 anos, que ainda está em 34%. Isso porque, quanto menos gente imunizada, maior é a possibilidade de surgimento de variantes como a BQ.1.

“O primeiro alerta é reforçar a necessidade da vacinação. A gente também precisa alertar os mais velhos para que voltem a usar máscara em ambientes fechados. Embora a variante [Ômicron] não esteja associada a uma maior gravidade, ela está associada a uma maior transmissão. Então, essas populações ficam muito mais vulneráveis”, orienta o pesquisador Marcelo Paiva.

Melina e Leonardo aproveitaram o domingo para vacinar os filhos Miguel e João RafaelMelina e Leonardo aproveitaram o domingo (6) para vacinar os filhos João Rafael e Miguel (Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)

Procura nos centros
A mudança no cenário epidemiológico já vem repercutindo nos centros de vacinação e de testagem. Acompanhada do marido, Leonardo, a servidora pública Melina Monteiro, de 41 anos, aproveitou o domingo (6) para garantir a segunda dose dos filhos João Rafael, 3, e Miguel, 5, no ponto de imunização infantil do Sítio da Trindade, em Casa Amarela.

“Eu já devia tê-los trazido, mas eles ficaram e a gente teve que postergar. Agora estou mais tranquila. Eles usam máscara, nós não temos problema em seguir as medidas de restrição, mas a vacina é o que dar uma segurança maior”, diz.

Sentindo dor de cabeça, inflamação de garganta e tosse, o assistente social Anderson Ramos, 33, procurou o centro de testagem na sede do Lacen, no bairro da Boa Vista, ao descobrir que uma amiga com quem teve contato próximo recentemente contraiu a Covid.

“Depois, eu li que tem havido uma circulação maior de uma subvariante, o que torna tudo mais preocupante. Então, fica aí o alerta para que as pessoas se vacinem”, afirma.

Veja também

Preso em Pernambuco empresário de 56 anos suspeito de matar namorada de 15 na Paraíba
POLÍCIA

Preso em Pernambuco empresário de 56 anos suspeito de matar namorada de 15 na Paraíba

Candidato a vice de Trump homenageia a avó, dona de 19 armas
EUA

Candidato a vice de Trump homenageia a avó, dona de 19 armas

Newsletter