Suposto autor de atentado de Berlim havia jurado lealdade ao EI em um vídeo

Anis Amri foi morto nesta sexta-feira pela polícia de Milão, na Itália

Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB)Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB) - Foto: Diego Galba/VG

Anis Amri, a quem o grupo Estado Islâmico atribui a autoria do atentado que matou 12 pessoas em uma feria de Natal de Berlim, havia jurado lealdade ao EI em um vídeo divulgado nesta sexta-feira (23) pela agência de notícias Amaq, vinculada à organização extremista.

Leia mais:
> Suspeito do atentado de Berlim é morto na Itália 

A gravação mostra o tunisiano Anis Amri, principal suspeito do ataque, que foi morto nesta sexta-feira em Milão pela polícia italiana, jurando lealdade ao líder do EI, Abu Bakr Al Bagdadi.

O homem, que aparece de pé e vestido com um abrigo sobre o que parece ser uma passarela sobre um rio, fala diretamente para a câmera. Explica sua intenção de vingar os muçulmanos vítimas de bombardeios aéreos e pede ataques aos "cruzados".

A data e o local da gravação, que dura três minutos, não foram revelados.

Antes de divulgar o vídeo, também nesta sexta-feira, a Amaq informou em um comunicado que o homem morto em Milão pela polícia italiana era o autor do ataque de Berlim.

Veja também

Grandes organizações internacionais pedem para priorizar vacinação em países pobres
Vacinação

Grandes organizações internacionais pedem para priorizar vacinação em países pobres

Brasil bate a marca de 100 milhões de pessoas vacinadas
Vacinação

Brasil bate a marca de 100 milhões de pessoas vacinadas