BRASIL

Suspeita que jogou ácido em mulher no PR alegou ciúmes da vítima ao ser presa

Vítima, identificada como Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos, permanece internada em estado grave, intubada e sedada

Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos (esq.), foi alvo de ataque. Mulher (dir.) foi presa Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos (esq.), foi alvo de ataque. Mulher (dir.) foi presa  - Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução; Polícia Militar do Paraná/Divulgação

A mulher suspeita de jogar ácido em uma jovem de 23 anos no Paraná foi presa na manhã desta sexta-feira (24).

Ela alegou ter jogado a substância química por ciúmes do relacionamento do ex-marido com a vítima, identificada como Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos.

A vítima permanece internada em estado grave, intubada e sedada, no Hospital de Londrina.

A RPC, afiliada à TV Globo no estado paranaeanse, informou que a suspeita foi encontrada por volta das 5h desta sexta-feira, no pátio de um hotel. A polícia do Paraná não divulgou o nome dela.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

O ataque aconteceu na cidade de Jacarezinho, na tarde de quarta-feira (22). A suspeita teve prisão preventiva decretada em audiência de custódia. 

A polícia também detalhou que a própria suposta autora acionou a corporação. Ela afirmou que estava sendo perseguida por quatro homens, mas não explicou o motivo. E disse também que estava escondida desde quarta-feira, período compatível com o atentado.

Os policiais então acharam a situação suspeita, acrescentou a RPC, e perguntaram se ela tinha algum envolvimento no caso do ácido. Foi quando a mulher admitiu ter jogado o produto por ciúmes do ex-marido.

O homem, ex da suposta autora e com quem a vítima está tendo um relacionamento, está preso. O motivo não foi informado.

O delegado responsável pelas investigações pretende concluir o caso ainda nesta sexta-feira. Até a quinta-feira, a apuração tratava como tentativa de homicídio.

A Polícia Civil do Paraná afirmou que a suspeita confessou o crime ao ser ouvida na delegacia.

Veja também

Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue
VACINAÇÃO

Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue

Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias
RIO GRANDE DO SUL

Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias

Newsletter