PORTA DOS FUNDOS

Suspeito de atentado ao Porta dos Fundos é extraditado da Rússia e chega ao Brasil

Eduardo Fauzi deixou o Brasil um dia antes de ter a prisão decretada pela Justiça

Eduardo FauziEduardo Fauzi - Foto: Reprodução

O empresário Eduardo Fauzi — suspeito de atacar com coquetéis molotov a sede da produtora de vídeos Porta dos Fundos em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, com outras quatro pessoas, em dezembro de 2019 — foi extraditado da Rússia e chegou ao Brasil na noite quinta-feira. Ele ficará detido do presídio de Benfica.

Fauzi chegou ao Brasil pelo Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e a extradição foi concluída com a chegada dele ao Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio. Durante o trajeto da Rússia ao Brasil, o empresário foi escoltado por agentes federais. Ele deixou o Brasil um dia antes de ter a prisão decretada pela Justiça e, desde então, passou a integrar a lista de Difusão Vermelha da Interpol.

Em nota, a defesa informa que aguarda deliberação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre a denúncia que será apresentada e que aguarda decisão sobre recurso contra a prisão preventiva. "A defesa entende que a prisão cautelar — com a conclusão do processo de extradição — perde todos os fundamentos, e reafirma o desejo do Eduardo em colaborar com a Justiça, com a entrega de documentos como do passaporte pessoal", ressalta a defesa.

Fauzi chegou a ser réu na Justiça Federal pelo crime de terrorismo, mas uma nova decisão, do desembargador Marcello Ferreira de Souza Granado, mudou a tipificação. O caso saiu, então, da competência da Justiça Federal e os autos retornaram para a Justiça do Rio de Janeiro.
 

Segundo a investigação da Polícia Civil do Rio, cinco criminosos participaram do ataque à Porta dos Fundos, em 24 de dezembro de 2019, poucos dias depois de o grupo exibir um programa especial de Natal, no Netflix, que insinuava que Jesus Cristo teve uma experiência homossexual depois de 40 dias no deserto.

O grupo lançou coquetéis molotov na fachada da produtora e fugiram depois. Fauzi era o único que não tinha o rosto coberto e acabou identificado pelas imagens das câmeras de segurança.

Veja também

Grupo Vice anuncia centenas de demissões
MUNDO

Grupo Vice anuncia centenas de demissões

Bandidos armados invadem casa e atiram em três crianças em Itamaracá; uma delas, de 10 anos, morreu
POLÍCIA

Bandidos armados invadem casa e atiram em três crianças em Itamaracá; uma delas, de 10 anos, morreu