Suspeito de matar jovem de 16 anos na Paraíba é detido em Pernambuco

Crime ocorreu no dia 5 de agosto, quando Karolina Oliveira Gomes foi raptada no município de Goianinha

Homem foi preso pela PRFHomem foi preso pela PRF - Foto: Divulgação/PRF-PE

Um caminhoneiro de 34 anos suspeito de matar uma adolescente de 16 na Paraíba foi detido na noite do sábado (31), na BR-232, em Custódia, no Sertão de Pernambuco. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, que divulgou a ocorrência nesta segunda-feira (2), o homem foi encontrado em um posto de combustível por policiais rodoviários e policiais civis da Paraíba no quilômetro 332 da rodovia.

As investigações do homicídio começaram na Paraíba. O crime ocorreu no dia 5 de agosto, quando Karolina Oliveira Gomes foi raptada no município de Goianinha, no Rio Grande do Norte. Karolina havia saído de casa para imprimir um trabalho em uma lan house, mas não retornou.

Leia também:
Motorista morre em colisão frontal entre dois carros na BR-232, no Agreste
Golpe da marmita faz vítimas em Pernambuco e na Paraíba

O corpo da jovem foi encontrado no dia seguinte em um canavial no município de Capim, na Paraíba. Há a suspeita de que a adolescente tenha sido vítima de estupro. O motorista, foragido desde o crime, foi encaminhado à Polícia Civil da Paraíba, que investiga se a vítima foi de fato abusada sexualmente.

Com o passageiro do caminhão foram encontradas porções de cocaína e maconha. Ele foi alvo de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por posse de drogas.

Karolina havia saído de casa para imprimir um trabalho em uma lan house, mas não retornou

Karolina havia saído de casa para imprimir um trabalho em uma lan house, mas não retornou - Foto: Arquivo pessoal

 

Veja também

Mulher negra é nomeada para principal cargo da polícia de Nova York
internacional

Mulher negra é nomeada para principal cargo da polícia de Nova York

'Não há tendência clara de aumento de casos ou de segunda onda', reafirma Longo
Coronavírus

'Não há tendência clara de aumento de casos ou de segunda onda', reafirma Longo