POLÍCIA

Suspeitos de matar 5 e ferir 12 em Ipojuca seguem foragidos

Chacina aconteceu na noite do último domingo

Hospital da Restauração (HR)Hospital da Restauração (HR) - Foto: Léo Malafaia / Folha de Pernambuco

Continuam foragidos os suspeitos de terem assassinado cinco pessoas e ferir outras 12 no município de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife (RMR), na noite do último domingo (9). Segundo a assessoria de Imprensa da Polícia Civil de Pernambuco, as diligências continuam no intuito de encontrar os homens responsáveis pela chacina. A principal linha de investigação aponta que o crime pode ter sido motivado por disputa de território pelo tráfico de drogas na cidade.

Entre os feridos, quatro estavam internados no Hospital da Restauração (HR), no Recife. Segundo a assessoria de Imprensa da unidade de saúde, apenas Josenildo Lins de Souza, 56, continua em observação e se encontra estável no local. Já Vitória Kênia Alves dos Santos, 18, e uma criança de 11 anos tiveram alta na segunda-feira (10). Klebson Luiz de França, 27, foi transferido para o Hospital de Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), ele segue internado em observação na enfermaria do hospital e tem o quadro de saúde estável.

Outro ferido foi levado para o Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho. A assessoria de Imprensa do hospital informou que Gilson Lima passou por cirurgia e continua internado na unidade. Seu estado de saúde é estável. Já Everton José da Silva, 20, e uma adolescente de 17 anos tiveram alta na segunda-feira (10).

Relembre o caso
Criminosos divididos em dois carros efetuaram vários disparos de arma de fogo contra cerca de 60 pessoas que estavam em uma praça na comunidade Rurópolis, no fim da noite do domingo (9). Entre as pessoas atingidas pelos disparos no local, três morreram, sendo duas mulheres, e 12 ficaram feridas. Em seguida, os suspeitos mataram dois homens em uma casa na rodovia PE-60, na entrada do município.

Nos locais dos crimes, foram encontradas cápsulas de diversos calibres, entre elas espingarda 12 e 9 milímetros e pistola 380. Segundo a polícia, imagens de câmeras de segurança instaladas nas proximidades dos assassinatos poderão ajudar na identificação dos atiradores.

Veja também

Com cadeias lotadas e pandemia, magistrados reveem reincidência para crimes insignificantes
Prisão

Com cadeias lotadas e pandemia, magistrados reveem reincidência para crimes insignificantes

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
São Paulo

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP