Crime

Irmãos suspeitos de matar policial rodoviário federal são presos

Sávio Norberto Holanda de Souza, de 25 anos, e Darlisson Lucas Holanda de Souza, 19, vão responder por homicídio quadruplamente qualificado e tentativa de homicídio

Coletiva de imprensa sobre prisão de suspeitosColetiva de imprensa sobre prisão de suspeitos - Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

Os dois irmãos suspeitos de matar a tiros o policial rodoviário federal Eduardo de Souza Lima Júnior no último domingo (10), no Recife, se entregaram na segunda-feira (11), após negociação com a polícia. Eles estavam escondidos em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, e disseram ter sido ameaçados pela vítima, versão que contradiz o relato de testemunhas.

A Polícia Civil divulgou os detalhes da prisão nesta terça-feira (12). Os suspeitos, Sávio Norberto Holanda de Souza, de 25 anos, e Darlisson Lucas Holanda de Souza, 19, vão responder por homicídio quadruplamente qualificado e tentativa de homicídio contra outras duas pessoas que também foram atingidas pelos tiros.

O crime foi praticado após um desentendimento entre os irmãos e amigos de Eduardo, que estavam em um bar no Alto do Mandú, Zona Norte do Recife. Segundo testemunhas, os suspeitos provocaram a discussão, esbarrando na mesa onde estava o grupo.

"Acionaram o chefe da segurança e os dois suspeitos foram colocados para fora. Lá fora, houve outra discussão e eles saíram xingando as vítimas", contou o chefe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, delegado Bruno Magalhães. Nesse momento, o irmão mais velho disse, em depoimento, ter sido ameaçado pelo policial rodoviário, o que foi negado pelas testemunhas.

Os dois saíram do bar e o grupo que estava com o Eduardo foi para uma hamburgueria nas proximidades. Minutos depois, os suspeitos voltaram de moto e entraram no estabelecimento, deixando o local sem fazer nenhum pedido. "Eles alegam que entraram de imediato, mas os depoimentos dão conta de que eles entraram antes [do crime], olharam e identificaram onde a vítima entraram", afirmou o delegado Bruno Magalhães.

O irmão mais velho saiu então da lanchonete, pegou a arma na moto dirigido pelo mais novo e, ao voltar, disparou dois tiros contra o policial, que ainda atingiram de raspão uma amiga de Eduardo e o dono da hamburgueria. Um dos disparos atingiu a cabeça da vítima, que morreu na hora.

Em depoimento, o suspeito que confessou ter atirado disse que saiu do local com o irmão e foi até o açude, onde teria jogado a arma do crime. Ainda segundo a polícia, Darlisson Lucas também já foi detido por outros dois homicídios no bairro do Vasco da Gama.

Buscas
Gestor da Divisão de Homicídios Sul do DHPP, o delegado Claudio Neto disse ter recebido informações sobre a autoria do crime ainda no domingo. Após as primeiras diligências no Alto do Mandú, a polícia começou a procurar os suspeitos em Jaboatão. "As primeiras informações eram de que eles estariam escondidos em Prazeres ou Piedade. De imediato, desloquei equipes para esses locais e, desde então, mantive contato com familiares e os próprios advogados", relatou.

Nesse contato com os advogados, foi negociada a entrega dos irmãos, que se apresentaram, na manhã de segunda-feira (11), na sede da Divisão Sul de Homicídios, em Prazeres. "Deixamos bem claro que eles seriam presos em flagrante, independentemente do momento em que se apresentassem. E já suspeitavam que estávamos muito próximos. Eles não viram alternativa a não ser se entregarem, e foi combinado dia e horário", detalhou o delegado Claudio Neto.

Sávio Norberto e Darlisson Lucas foram autuados por homicídio quadruplamente qualificado, com as agravantes de motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima e perigo comum, além do fato de a vítima ser membro das Forças Armadas. Ambos, que também vão responder pela tentativa de homicídio contra as outras duas pessoas feridas na hamburgueria, foram encaminhados para audiência de custódia.

Pernambucano, Eduardo de Souza Lima Júnior tinha 37 anos e trabalhava na cidade de Ariquemes, em Rodônia. No mês passado, conseguiu a transferência para o Recife para ficar mais perto da família. O superindente da Polícia Rodoviária Federal em Pernambuco (PRF-PE), Sávio Macedo, ressaltou as qualidades do policial.

"Ele ia ser o chefe substituto do núcleo jurídico da Superintendência. Tem uma vasta experiência, já foi do Exército brasileiro e era formado em música. Era morador da comunidade [do Alto do Mandú], saiu de lá, vendia picolé para bancar os estudos e serve como modelo para aquelas pessoas que têm dificuldades", declarou.

Veja também

Pernambuco recebe lote com 84 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford
Coronavírus

Pernambuco recebe lote com 84 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil