Suspeitos são presos em flagrante com R$ 1,9 mil em notas falsas em Limoeiro

Prisão aconteceu na noite dessa quarta-feira (24) e foi divulgada nesta sexta-feira (26)

Notas falsas repetiam os números de sérieNotas falsas repetiam os números de série - Foto: Divulgação/PF-PE

Quatro suspeitos foram presos em flagrante com R$ 1,9 mil em notas falsas na cidade de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco. Policiais civis e militares receberam uma denúncia de que o grupo estava em um carro em uma avenida da cidade e os ocupantes em atitudes suspeitas estariam fazendo compras em uma loja de artesanato.

Ao chegar no local os policiais localizaram os quatro, os abordaram e encontraram R$ 1,8 mil em notas falsas escondidos dentro do carro. Em seguida, foram recuperados mais R$ 100 falsos repassados por um dos integrantes ao comprar bonecas em um ponto comercial, totalizando os R$ 1,9 mil. A prisão aconteceu na noite dessa quarta-feira (24) e foi divulgada nesta sexta-feira (26) pela Polícia Federal.

Leia também:
Dupla é presa com R$ 15 mil em notas falsas em Cachoeirinha, no Agreste
Dois homens são presos com drogas e R$ 870 em notas falsas no Recife


Foram presos a empregada doméstica Adriana Rufino da Silva, de 37 anos; a também doméstica Poliana Oliveira de Arruda, de 21; o servente de pedreiro José da Silva Barbosa, de 25; e o desempregado David da Silva Barbosa, de 18. Nenhum deles possui antecedentes criminais e todos moram em bairros do Recife.

No interrogatório, os quatros falaram que saíram da Capital com destino à cidade de João Alfredo, também no Agreste, para visitar parentes. Os suspeitos informaram aos policiais que o dinheiro falso seria fruto de uma venda de uma moto. Eles teriam recebido parte do dinheiro em notas falsas. Ao consultar a placa da moto, os federais constataram que era, na verdade, o carro que eles usavam. Esse veículo foi emprestado por um amigo do grupo para realizarem a viagem.

Os quatro foram encaminhados à sede da Polícia Federal, no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, área central da Capital. Eles passaram por audiência de custódia e foram liberados. Todos responderão ao processo em liberdade.

A pena prevista para o crime de adquirir, repassar ou guardar moeda falsa - contido no artigo 289, § 1º do Código Penal - é de três a 12 anos de prisão, além de multa.

Veja também

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020
Declaração

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020