Tambores Silenciosos esquentam o Carnaval

Em Olinda, o cortejo animou os Quatro Cantos. No Recife, a festa ficou por conta do ensaio no?Marco Zero

O cortejo dos Tambores Silenciosos reuniu cerca de dez nações de matizes africanasO cortejo dos Tambores Silenciosos reuniu cerca de dez nações de matizes africanas - Foto: Arthur de Souza

 

A abertura do Carnaval na capital pernambucana só acontece oficialmente na próxima sexta-feira, mas, desde a noite de ontem, o público já começou a ter uma palhinha da festa em Recife e Olinda. No polo montado no Bairro do Recife, tiveram início os ensaios gerais, com algumas das atrações que vão subir no palco armado na praça do Marco Zero. Já na Cidade Patrimônio, a noite foi dos Tambores Silenciosos, que chegou à sua 13ª edição.
O cortejo dos Tambores Solenciosos, que tem início nos Quatro Cantos e termina no largo da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens de Olinda, reuniu dez nações de matizes africanas, tendo como convidado especial a Nação Almirante do Forte.

No Marco Zero, devido a problemas técnicos, o acerto começou com atraso. Ontem, foi a vez de André Rio e Luciano Magno, o Orquestrão, a Orquestra do Maestro Ademir Araújo (Formiga) e do Maestro Duda, todos craques do Carnaval pernambucano, ajustarem o repertório e fazer o reconhecimento do palco.
Os ensaios gerais continuam até a próxima quinta-feira. Hoje é a vez de Marron Brasileiro & Nonô Germano, Lenine & Virgínia Rodrigues (que fazem a homenagem a Naná Vasconcelos, Orquestra Contemporânea de Olinda e Recife de Bambas; amanhã, Nena Queiroga e Coral Edgar Moraes, mais uma vez Lenine e Virgínia Rodrigues, Spok Frevo Orquestra & Ed Carlos e Alceu Valença; por último, os ajustes ficam por conta de Gustavo Travassos, Elba Ramalho, Orquestra da Bomba do Hemetério & Karinna Spinelli e Almir Rouche & Convidados.
Programação
A programação oficial do Carnaval de Olinda foi dovulgada ontem. Entre os nomes que serão reunidos na festa de Momo, estão Alceu Valença, Almir Rouche, Marrom Brasileiro, André Rio, Nádia Maia, Cristina Amaral, Nena Queiroga, Quinteto Violado, Academia da Berlinda, Banda Eddie, Karina Buhr, Ave Sangria, Orquestra Contemporânea de Olinda, além da caruaruense Fulô de Mandacaru.

 

Veja também

Vacina da Fiocruz Minas e UFMG avança em testes de laboratório
coronavírus

Vacina da Fiocruz Minas e UFMG avança em testes de laboratório

'Diálogo que Transforma' é o tema da sétima edição do “Brazil Conference at Harvard & MIT”
TV AURORA

'Diálogo que Transforma' é o tema da sétima edição do “Brazil Conference at Harvard & MIT”