Pandemia

Taxa de contágio da Covid-19 volta a subir em Pernambuco

Material coletado para teste do novo coronavírusMaterial coletado para teste do novo coronavírus - Foto: Philip Fong/AFP

Dados do Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD), que faz um acompanhamento detalhado dos números da Covid-19 em Pernambuco, mostram que a taxa de contágio (Rt) pelo novo coronavírus voltou a subir no Estado.

Desde o último dia 26 de agosto, quando foi registrado Rt de 0.86, esse índice apresenta um movimento crescente. Nestsa quinta-feira (3), chegou a 1.26, registro mais alto desde o dia 22 de maio, quando Pernambuco apresentava uma taxa de trasmissibilidade de 1.49. Desde então, os picos haviam ocorrido em 21 de junho (1.23) e nos dias 26 e 29 de julho (1.25 em ambos). 

Segundo o IRRD, o mais adequado para tentar obter algum controle em relação à epidemia seria trabalhar com um Rt máximo de 0.70, índice jamais atingido pelo Estado desde os primeiros registros da Covid-19, em março. Uma taxa de transmissibilidade acima de 1 é um cenário considerado arriscado pelos estudiosos, uma vez que aumenta a projeção do número de pessoas que podem ser contaminadas a partir de um infectado.  

Os gráficos de casos ativos do IRRD, com atualização até essa quinta-feira, mostram que o Sertão ainda vive um momento de atenção, com Salgueiro apresentando 584 casos ativos da Covid-19. Petrolina aparece com 334 casos ativos, enquanto Arcoverde e Araripina têm 246 e 158, respectivamente. 

No Agreste, Garanhuns é o município com maior número de casos ativos, 423. Na quinta Gerência Regional de Saúde, à qual pertence Garanhuns, merecem atenção ainda Bom Conselho, com 198 casos ativos; Capoeiras, com 175; Caetés, 142; e Lajedo, 127. Ainda no Agreste, Bezerros lista 148 ativos e Caruaru, 143. 

Na Região Metropolitana do Recife, Paulista, com 444 casos ativos, é o município mais afetado no momento, seguido de Camaragibe (270), Jaboatão dos Guararapes (234) e Goiana (202). Recife, primeiro epicentro da Covid-19 no Estado, aparece com 158 casos ativos. Já a vizinha Olinda tem 151 pacientes infectados, enquanto o Cabo de Santo Agostinho apresenta 177. 

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), disse que a taxa de transmissão "é bastante afetada pelo número de casos leves detectados com a ampliação da oferta de testes rápidos (na maioria das vezes, pacientes na fase pós-transmissão e já curados)”. 

Destacou ainda que, "nas duas últimas semanas, o Estado vem observando uma redução de casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag), óbitos e de solicitação da rede hospitalar em todas as quatro macrorregiões, seguindo a tendência dos últimos meses”. Ressaltou, porém, que "esta redução não ocorre de forma homogênea”. 

A SES-PE garantiu ainda que os indicadores levados em conta para determinar avanços, pausas ou retrocessos no Plano de Convivência com a Covid-19 oferecem segurança às ações. Esses pilares são número de casos graves da Covid-19, de internações em leitos de UTI e de óbitos em razão da doença. 

Veja também

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus
Coronavírus

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca
Mundo

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca