TCE proíbe prefeituras de gastar dinheiro com festas de Carnaval

Realizar festas em pendência com a folha de pagamento dos servidores viola o princípio constitucional, aponta o tribunal de contas

CarnavalCarnaval - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) e o Ministério Público de Contas (MPCO) expediram, nesta segunda-feira (22), recomendação aos prefeitos dos 184 municípios do Estado para evitarem despesas com Carnaval, especialmente festas e shows, quando a folha de pagamento dos servidores estiver em atraso.

No documento, as instituições afirmam que "a realização de gastos com festividades na pendência de quitação dos salários dos servidores, viola o princípio constitucional da moralidade administrativa".

Leia também:
Cidades cancelam festas de Carnaval por falta de dinheiro
Foliões tomam conta de Olinda, antecipando o Carnaval   


De acordo com o TCE-PE, o descumprimento da recomendação ocasionará na responsabilização dos infratores, com a promoção das medidas cabíveis, notadamente o apontamento da falta no âmbito da prestação de contas anual (julgada pelo TCE), e aplicação das sanções previstas em lei, descabendo ao gestor alegar o desconhecimento das consequências jurídicas de seu descumprimento em procedimentos administrativos.

Veja também

Pernambuco registra mais de 1.800 curados da Covid-19 nesta segunda
Boletim

Pernambuco registra mais de 1.800 curados da Covid-19 nesta segunda

Crianças podem ser vacinadas contra a gripe no Patteo Olinda
Vacinação

Crianças podem ser vacinadas contra a gripe no Patteo Olinda