Terceira fase da Operação Pulverização cumpre mandados de prisão nesta quarta

Ação do MPPE e da Polícia Civil já desarticulou esquemas de corrupção e desvio de verbas públicas no interior do Estado

Armando Monteiro Neto (PTB), senador e candidato ao Governo do EstadoArmando Monteiro Neto (PTB), senador e candidato ao Governo do Estado - Foto: Antônia Amélia Xavier

Quatro pessoas foram presas nesta quarta-feira (24), durante a terceira fase da Operação Pulverização, deflagrada nesta manhã, com o objetivo de cumprir mandados de prisão preventiva de remanescentes das duas etapas anteriores. A ação é realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público de Pernambuco em parceria com a Polícia Civil.

Durante as primeiras duas fases da Operação, o Ministério Público desarticulou um grupo de empresários, políticos e funcionários responsáveis pelo desvio de R$ 9,7 milhões dos cofres do município de Belém de Maria, na Mata Sul de Pernambuco. O prefeito da cidade, Valdeci José dos Santos, foi preso, e a vice-prefeita, Maria Amália Silva do Egito, foi afastada. Ambos foram investigados por crimes de responsabilidade e apropriação de bens, rendas públicas ou desvio de verbas.

Nas fases iniciais a Operação Pulverização prendeu 18 pessoas, que são acusadas de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, fraude à licitação e organização criminosa. A investigação está sendo desenvolvida desde 20 de novembro de 2015 e a ação desta quarta-feira se estende até a meia-noite, prazo em que a Polícia Civil executa a Operação Esforço Geral, que cumpre mandados de prisão de diversas operações em todo o Estado.

Veja também

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica
América Latina

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro