Terceira fase da Operação Pulverização cumpre mandados de prisão nesta quarta

Ação do MPPE e da Polícia Civil já desarticulou esquemas de corrupção e desvio de verbas públicas no interior do Estado

Armando Monteiro Neto (PTB), senador e candidato ao Governo do EstadoArmando Monteiro Neto (PTB), senador e candidato ao Governo do Estado - Foto: Antônia Amélia Xavier

Quatro pessoas foram presas nesta quarta-feira (24), durante a terceira fase da Operação Pulverização, deflagrada nesta manhã, com o objetivo de cumprir mandados de prisão preventiva de remanescentes das duas etapas anteriores. A ação é realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público de Pernambuco em parceria com a Polícia Civil.

Durante as primeiras duas fases da Operação, o Ministério Público desarticulou um grupo de empresários, políticos e funcionários responsáveis pelo desvio de R$ 9,7 milhões dos cofres do município de Belém de Maria, na Mata Sul de Pernambuco. O prefeito da cidade, Valdeci José dos Santos, foi preso, e a vice-prefeita, Maria Amália Silva do Egito, foi afastada. Ambos foram investigados por crimes de responsabilidade e apropriação de bens, rendas públicas ou desvio de verbas.

Nas fases iniciais a Operação Pulverização prendeu 18 pessoas, que são acusadas de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, fraude à licitação e organização criminosa. A investigação está sendo desenvolvida desde 20 de novembro de 2015 e a ação desta quarta-feira se estende até a meia-noite, prazo em que a Polícia Civil executa a Operação Esforço Geral, que cumpre mandados de prisão de diversas operações em todo o Estado.

Veja também

Prouni disponibilizará 167.789 bolsas em 1.061 instituições privadas
educação

Prouni disponibilizará 167.789 bolsas em 1.061 instituições privadas

Sisu tem 814,47 mil candidatos inscritos
SISU

Sisu tem 814,47 mil candidatos inscritos