Recife

Acordo amplia autorização dos quiosques na Orla de Boa Viagem e Pina por 10 anos

Acordo foi homologado entre PCR e 60 quiosqueiros liderados pela ABCR. O uso de cinco anos, que estava perto de expirar, foi ampliado

Quiosque em Boa ViagemQuiosque em Boa Viagem - Foto: Gustavo Gloria/Arquivo Folha de Pernambuco

Uma reunião entre representantes da Associação dos Barraqueiros de Coco de Boa Viagem (ABCR) e a Prefeitura do Recife (PCR) marcou, na noite da última quinta-feira (26),  a assinatura do Termo de Autorização de Uso de Bem Público, com uma duração de dez anos. O documento, “selado” durante a assembléia extraordinária da ABCR, é a extensão do “Acordo de Cooperação” celebrado em julho deste ano, com o objetivo de requalificar os quiosques da orla recifense. O termo anterior, que previa o uso da orla por cinco anos estava prestes a vencer, agora será substituído por esse, que prevê o uso ao longo de uma década.

Os 60 donos de quiosques participaram do evento, presencialmente, ao lado da vereadora Aline Mariano. A reunião contou, ainda, com a participação remota do secretário de mobilidade e controle urbano do Recife, João Braga; da diretora de operações do Senac, Maria Goretti; e do gerente do Sebrae na Região Metropolitana do Recife, Alexandre Alves. Na oportunidade, o arquiteto Bruno Ferraz fez a apresentação dos novos quiosques do Projeto Orla Viva, que foi aprovado por unanimidade pelos presentes.

O documento também sinaliza para a requalificação dos quiosques das praias Boa Viagem e Pina, abrindo caminho para que a entidade e os quiosqueiros iniciem as tratativas com futuros parceiros, já que a obra será financiada 100% com recursos privados, fruto da parceria dos próprios barraqueiros com o trade. A última vez que os estabelecimentos passaram por reforma foi em 2009, portanto, há 11 anos não recebem melhorias. As obras pretendem mudar a cara da orla de Boa Viagem e Pina.

Além de garantir, por um longo período, a utilização dos estabelecimentos instalados no calçadão, os quiosqueiros vivem a expectativa de o projeto ser colocado em prática o quanto antes. "Esse é um momento de grande felicidade. Sempre foi uma luta nossa ter melhores condições para que todos os quiosqueiros trabalhassem com conforto e segurança. Graças a Deus, esse momento chegou e estamos muito felizes", declarou, emocionada, a presidente da ABCR, Josiane Bezerra de Miranda. 

A vereadora Aline Mariano falou sobre a importância do projeto para a cidade, lembrando que a luta pela melhoria dos quiosques começou em 2018, por meio de uma audiência pública. E ratificou o compromisso de encarar novas lutas ao lado dos quiosqueiros de Boa Viagem e Pina.  "A presidente da ABCR, Josi Miranda, e o nosso presidente de honra da ABCR, Zezinho do Coco, foram incansáveis. E com o empenho de todos os quiosqueiros é que podemos transformar esse sonho em realidade. Eu me sinto à vontade para dizer que a simpatia do secretário João Braga pelo projeto e o amor que ele tem pela cidade fizeram a diferença nas inúmeras reuniões que tivemos". 
 

O secretário de mobilidade e controle urbano do Recife, João Braga, lembrou que no passado já foi feito um pacto com a associação, que assegurou os espaços na praia. Agora, o projeto tem um olhar integrado com a história da cidade para os próximos dez anos. "É um acordo de confiança mútua. Sem dúvida, algo muito bom para o Recife e par os quiosqueiros, pois teremos um equipamento novo, bonito, bom de ver e trabalhar nele", afirmou. 

O projeto de modernização dos novos quiosques foi feito em comum acordo entre a prefeitura e a associação. "Foi um trabalho exaustivamente conversado entre todas as partes. Chegamos a um consenso depois de um trabalho árduo, mas muito gratificante no final. Estou muito feliz por oferecer um equipamento de referência, que entre outras coisas traz a herança de nossa arquitetura", afirmou o arquiteto Bruno Ferraz.

O Projeto Orla Viva contempla a capacitação profissional gratuita dos quiosqueiros. Por isso, foi firmada parceria com o SEBRAE E SENAC, que vão ministrar cursos profissionalizantes. Resultado de investimentos vultosos das empresas para reforçar a questão humana do Orla Massa, e não apenas a questão física imponente e moderna dos novos estabelecimentos. Mais de 2.500 pessoas, entre donos e funcionários, já se inscreveram para participar das aulas, que vão da gestão e administração correta de dinheiro à manipulação de alimentos e atendimento ao público.

"Nós ficamos deslumbrados com a proposta estrutural. Mas podemos ir além. E, por isso, reforçamos a importância de trabalharmos juntos pelo sucesso como um todo, oferecendo essa qualificação para os quiosqueiros", destacou Maria Goretti, diretora de operações do Senac. "Estamos ansiosos para entregar a técnica e as ferramentas que possam desenvolver o negócio. Contribuir com esse projeto é muito importante. Estamos preparados e animados para iniciar os trabalhos de capacitação e desenvolvimento de todos", completou Alexandre Alves, gerente do Sebrae.

Veja também

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar
luto

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar

Letalidade da Covid-19 é semelhante à da pneumonia, calcula estudo
Coronavírus

Letalidade da Covid-19 é semelhante à da pneumonia, calcula estudo