Todos de um lado só no 2º turno de Jaboatão

O PSB está dividido em Jaboatão dos Guararapes com uma ala apoiando Anderson Ferreira e outra Manoel Neco

Renato Casagrande, Carlos Siqueira e Beto Albuquerque, em reunião da Executiva NacionalRenato Casagrande, Carlos Siqueira e Beto Albuquerque, em reunião da Executiva Nacional - Foto: Humberto Pradera/Divulgação

O Governo do Estado conseguiu armar uma estratégia para ter o apoio dos “dois lados” em Jaboatão dos Guararapes em 2018, quando o governador Paulo Câmara for concorrer à reeleição, seja quem for o prefeito eleito neste segundo turno. O senador Armando Monteiro, principal líder da oposição, apostou suas fichas no candidato Anderson Ferreira, ainda no primeiro turno, na expectativa de vê-lo em seu palanque daqui a dois anos. Só que o candidato do PR recebeu também o apoio do senador Fernando Bezerra e dos ministros Raul Jungmann, Mendonça Filho, Bruno Araújo e Fernando Filho, e tem jurado de pés juntos como não pretende afastar-se da Frente Popular. Com relação ao outro candidato, Manoel Neco, está “cercado” desde o primeiro turno pelos deputados João Fernando Coutinho e Lucas Ramos, ambos do PSB, e agora no segundo pelo ex-candidato a prefeito Heraldo Selva, que ficou em 3º lugar.

O maior e o mais dividido
O PSB de Pernambuco saiu dessas eleições com 69 prefeitos e poderá chegar a 70 se Antonio Campos vencer em Olinda. No entanto, o presidente Sileno Guedes (foto) vai ter que se desdobrar para reunificar o partido em 4 dos 5 maiores colégios eleitorais do Estado: Jaboatão, Olinda, Caruaru e Petrolina. No Recife, surpreendentemente, o partido está unido em torno da reeleição de Geraldo Júlio.

Monitor > O deputado Augusto Coutinho, presidente estadual do Partido Solidariedade, monitora com grande interesse a campanha do Professor Lupércio à prefeitura de Olinda. Não perde comício, carreata, caminhada. E o candidato, por sua vez, presta muita atenção e segue à risca tudo o que ele diz.

Carimbo > A prefeita eleita de Gameleira que disputou como “Verônica do major” vem a ser esposa do tenente-coronel Severino Ramos, que foi interventor e depois prefeito eleito do município.

Palanque > Geraldo Alckmin e Antonio Campos (PSB) gravaram para o “guia” de Raquel Lyra (PSDB), em Caruaru. Já Jarbas Vasconcelos esteve lá, sábado, num evento de Tony Gel (PMDB).

Adesão > O ministro Raul Jungmann apoia o Professor Lupércio (SD) na eleição de Olinda, Anderson Ferreira (PR) na de Jaboatão, Tony Gel (PMDB) na de Caruaru e Geraldo Júlio (PSB) na do Recife.

É guerra > A vinda de Geraldo Alckmin (SP) ao Recife na última 5ª feira foi o 2º passo dado por ele para tomar o controle do PSDB das mãos de Aécio Neves a fim de tornar-se o candidato do partido a presidente da República em 2018. O 1º, dado com sucesso, foi a eleição de João Dória para prefeito de SP no 1º turno.

Religião > Se depender do apoio de evangélicos, Antonio Campos (PSB) está bem na fita na disputa eleitoral pela prefeitura de Olinda. Ele tem o apoio dos deputados-pastores Eurico (PHC), Cleiton Collins (PP) e Adalto Santos (PSB) e sua vice, Ceça, é também líder evangélica no bairro de Peixeinhos.

Suplentes > A Assembleia Legislativa terá pelo menos 6 suplentes a partir de 2017. Com a vitória de Lula Cabral (Cabo), Miguel Coelho (Petrolina), Ângelo Ferreira (Sertânia), Aglailson (Vitória) e Tony Gel ou Raquel Lyra (Caruaru), assumirão como titulares Antonio Moraes (PSDB), Marcantônio Dourado (PSB), Maviael (DEM), Roberta Arraes (PSB) e Isaltino (PSB). Como Maviael ganhou em Macaparana, a vaga dele ficará com Laura Gomes (PSB).

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França