Top 5: Os melhores carnavais para curtir na América Latina

Destinos fora do Brasil são boa opção para quem quer conhecer novas culturas

Hely Ferreira, professor e cientista políticoHely Ferreira, professor e cientista político - Foto: Kleyvson Santos / Folha de Pernambuco

O Carnaval do Brasil é conhecido mundialmente e referência no quesito festa popular. O que pouca gente sabe é que outros países da América Latina também celebram a data com muita irreverência. Uma oportunidade e tanto para quem quer aproveitar os dias de folga para conhecer outras culturas sem deixar de curtir a folia. Confira cinco destinos acessíveis e deslumbrantes! 

1. Barranquilla, Colômbia
O Carnaval de Barranquilla, na Colômbia, foi declarado pela Unesco Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade. A festa, que neste ano acontece entre 25 e 28 de fevereiro, é uma manifestação que mistura elementos das culturas europeia, africana e indígena, com personagens, danças e carros alegóricos. A Batalha das Flores, um desfile de carros alegóricos, grupos de dança e foliões fantasiados, marca o início do evento. Marimondas – personagens típicos do Carnaval de Barranquilla que vestem um capuz com um longo nariz e grandes orelhas –, gigantonas e anões cabeçudos dividem as ruas com o Rei Momo, Maria Moñitas e o Homem Caimán. A principal atração é a Carruagem da Rainha que chega para jogar flores ao público, acompanhada de uma grande corte de príncipes e princesas. A celebração termina com o Enterro de Joselito Carnaval, um dos personagens mais simbólicos dos festejos em Barranquilla.

Em Oruro, na Bolívia, a festa foi declarada Patrimônio da Humanidade em 2001 pela Unesco

Foto: Em Oruro, na Bolívia, a festa foi declarada Patrimônio da Humanidade em 2001 pela Unesco
Créditos: Reprodução

2. Oruro, Bolívia
Declarado Patrimônio da Humanidade em 2001 pela Unesco, em 2017 o Carnaval deles acontece entre 18 e 28 de fevereiro, sendo os dias mais importantes 26, 27 e 28. A celebração por lá mescla tradições andinas e cristãs, com a Pachamama (mãe-terra) sincretizada na figura da Virgem Maria (ou del Socavón, padroeira do lugar), além das danças intituladas Diabladas, relembrando o culto ao Tio Supay, deus-demônio que carrega a dualidade bem versus mal. Partindo por terra de La Paz, a viagem dura cerca de quatro horas.

Em Montevidéu, no Uruguai, as tradições africanas são as mais presentes na festa

Foto: Em Montevidéu, no Uruguai, as tradições africanas são as mais presentes na festa
Créditos: Reprodução

3. Montevidéu, no Uruguai
Mais de 40 dias de folia com fortes ligações com o teatro e a herança africana uruguaia. No Carnaval, as ruas de Montevidéu recebem palcos com apresentações de teatro, música e dança. A percussão do candombe pode ser ouvida principalmente no Desfile de Llamadas, que acontece nos bairros Sur e Palermo - redutos históricos da população negra de Montevidéu. Outra expressão do Carnaval local é a murga, apresentações musicais com sátiras sociais e políticas, de origem espanhola.

Em La Vega, na República Dominicana, a figura do

Foto: Em La Vega, na República Dominicana, a figura do "Diablo Cojuelo" circula com máscaras coloridas carregando um pequeno saco de couro
Créditos: Reprodução

4. La Vega, República Dominicana
O agito vai rolar solto na cidade durante os quatro domingos de fevereiro em 2017. La Vega tem um dos carnavais mais antigos da América Latina, com registros que datam de 1510. Na festa, as tradições espanholas se misturam com a herança africana local. A figura do demônio, assim como em Oruro, também é importantíssima. O "Diablo Cojuelo" circula com máscaras coloridas carregando um pequeno saco de couro para dar "vejigazos", ou batidinhas, nos transeuntes. Quem visita o destino, além da festa carnavalesca, pode curtir belas cachoeiras, parques naturais, além das praias paradisíacas de águas cristalinas e areias branquinhas.

Em Cajamarca, no Peru, Carnaval tem direito a desfiles de carros alegóricos e a figura do

Foto: Em Cajamarca, no Peru, Carnaval tem direito a desfiles de carros alegóricos e a figura do "Ño Carnavalón", uma espécie de boneco gigante
Créditos: Reprodução

5. Cajamarca, no Peru
Localizada ao norte de Lima, a cidade possui o Carnaval mais conhecido do país, com direito a desfiles de carros alegóricos e a figura do "Ño Carnavalón", uma espécie de boneco gigante que é o principal personagem da festa, sendo morto e enterrado simbolicamente ao fim dela. A festa deste ano acontece de 25 de fevereiro a 1º de março.

Veja também

Impactos do megavazamento de dados podem durar anos, diz especialista
Proteção de dados

Impactos do megavazamento de dados podem durar anos, diz especialista

Boeing 737 MAX volta a ser autorizado a voar na Europa
ACIDENTE

Boeing 737 MAX volta a ser autorizado a voar na Europa