Cinema

Trabalhadores de Hollywood levantam ameaça de greve

Após meses de negociações, a Aliança de Produtores de Cinema e Televisão (AMPTP) - que representa a Disney, Warner e Netflix - se recusou a aceitar algumas de suas demandas

Letreiro de Hollywood Letreiro de Hollywood  - Foto: Thomas Wolf/Wikimedia Commons

A greve das equipes de produção de Hollywood, que ameaçava paralisar a indústria cinematográfica americana a partir de segunda-feira, foi evitada de última hora, graças a um acordo sobre as condições de trabalho desses funcionários técnicos, anunciou o principal sindicato do setor. 

"É um final digno de um filme de Hollywood", disse Matthew Loeb, presidente do sindicato IATSE, que representa as dezenas de milhares de funcionários técnicos, em um comunicado emitido no sábado (16) à noite. 

Operadores de câmera, cenógrafos, figurinistas, maquiadores e outros trabalhadores por trás das câmeras ameaçaram uma greve a partir da meia-noite de domingo devido à estagnação das negociações sobre um novo convênio coletivo. 

O acordo ainda precisa ser aprovado pelos membros do sindicato. 

Após meses de negociações, a Aliança de Produtores de Cinema e Televisão (AMPTP) - que representa a Disney, Warner e Netflix - se recusou a aceitar algumas de suas demandas. 

O acordo proposto "aborda questões fundamentais, como os períodos de descanso razoáveis, pausas para comer, um salário decente para os que estão na parte inferior da escala salarial e aumentos significativos de indenização" das empresas, segundo o comunicado do sindicato. 

"Enfrentamos algumas das empresas de tecnologia e entretenimento mais ricas e poderosas do mundo e conseguimos um acordo com a AMPTP que satisfaz as necessidades de nossos membros", acrescentou Loeb. 

A AMPTP confirmou o acordo à CNN, sem fazer mais comentários. 

Veja também

Mariana Nunes celebra caminho diversosNovelas

Mariana Nunes celebra caminho diversos

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson AraújoPoesia

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson Araújo