TRE-PE sorteia urnas que serão auditadas para comprovar segurança

Auditoria da votação eletrônica tem o objetivo de atestar que não há divergência entre o voto do eleitor e o que está registrado nas urnas

TRE-PE realizou sorteio de urnas que serão auditadasTRE-PE realizou sorteio de urnas que serão auditadas - Foto: Reprodução/Facebook

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizou na manhã deste sábado (6), o sorteio de quatro das mais de 20 mil urnas já instaladas nas seções eleitorais de todo o Estado para que sejam utilizadas na "Votação Paralela", uma auditoria da votação eletrônica com o objetivo de atestar que não há divergência entre o voto do eleitor e o que está registrado nas urnas.

As quatro urnas sorteadas foram aquelas que estavam instaladas na seguintes zonas e seções eleitorais: 8ª Zona/Seção 355 (Recife); 8ª Zona/Seção 166 (Recife); 20ª Zona/Seção 146 (Carpina); e 14ª Zona/Seção 57 (Moreno). Após a realização do sorteio, o presidente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica, Eduardo Guilliod, entrou em contato com o juiz eleitoral da zona correspondente a cada seção sorteada para que, imediatamente, lacrasse a caixa da urna sorteada e a enviasse para o TRE.

Leia também:
Mais de 500 mil brasileiros em 125 países vão votar nestas eleições
TSE, STF e PGR garantem confiança em urnas eletrônicas

Em sua fala na abertura do evento, o presidente do TRE, desembargador Luiz Carlos Figueirêdo, lembrou que o dia das eleições não são uma data como outra qualquer. “Eleição é um trabalho árduo, os funcionários do TRE trabalham enormemente para que tudo corra bem. Ministério Público, Polícia Federal, Polícia Estadual, Polícia Militar; é um envolvimento muitas instituições e pessoas para fazer isso acontecer”, declarou.

O presidente destacou a parceria com a imprensa, que vem mostrando, passo a passo, todo o processo de instalação do sistema de votação eletrônica: “Chegaram as urnas e iam ser lacradas — a imprensa estava lá conosco — mostrando que é impossível que alguém fraude aquilo. Depois, a imprensa estava lá conosco para mostrar como é feito o transporte até os locais de votação, que não pode ser interrompido”, disse o desembargador.

Dentre os presentes à solenidade, estiveram o procurador regional da República Antônio Carlos Barreto Campello; a secretária adjunta da Ordem dos Advogados de Pernambuco, Ana Luiza Mousinho; e o observador da Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Ralf Heinkele, entre outros. Embora tenham sido todos notificados, nenhum partido político enviou representante.

Veja também

UE pede 'transparência' a empresas sobre atrasos de vacinas anticovid
Vacinas

UE pede 'transparência' a empresas sobre atrasos de vacinas anticovid

Perfil conciliatório de Biden pode atrasar resposta à pandemia de Covid
EUA

Perfil conciliatório de Biden pode atrasar resposta à pandemia de Covid