GUERRA NA UCRÂNIA

Três mortos em ataque com míssil na cidade ucraniana de Lviv; vídeo

Nas imagens partilhadas pelo governador, vê-se um edifício bastante danificado, que perdeu parte dos andares mais altos e tem janelas partidas

prédio residencial atingido por míssil russo em Lviv, na Ucrânia prédio residencial atingido por míssil russo em Lviv, na Ucrânia  - Foto: Reprodução de vídeo

Um ataque com míssil, que atingiu um prédio residencial, matou três pessoas em Lviv, nessa quinta-feira (6). A informação foi confirmada pelo prefeito da cidade, Andriy Sandovyi. Imagens do local atingido se espalham pelas redes sociais.

"Já são três mortos", disse em uma mensagem no Telegram, em que também relatou "oito feridos" e "numerosos apartamentos" danificados.

Sandovyi destacou que os serviços de emergência foram mobilizados e que “pode haver mais pessoas debaixo dos escombros”.

"Uma pessoa em estado grave foi socorrida e levada de ambulância", relatou anteriormente.
 

Trata-se de um "tiro direto contra um imóvel residencial", levado a cabo pelas forças russas, disse o chefe da administração regional, Maksim Kozitski, também no Telegram.

Nas imagens partilhadas pelo governador, vê-se um edifício bastante danificado, que perdeu parte dos andares mais altos e tem janelas partidas.

A centenas de quilômetros da frente de batalha, Lviv e sua região fronteiriça com a Polônia já foram alvos no passado, desde o início da invasão russa à Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022.

 

'Posição de Lula sobre Venezuela é inadmissível a esta altura do jogo’, diz María Corina Machado, líder opositora inabilitada, ao Globo. 

Na noite de 19 para 20 de junho, uma "infraestrutura crítica" em Lviv foi atacada por drones, disse Kositski.

Em março, cinco pessoas foram mortas em um ataque a um bairro residencial de Velyka Vilshanytsya, também nessa região.

Veja também

ONU alerta que faltam 'muitas questões a resolver' antes da COP29
COP29

ONU alerta que faltam 'muitas questões a resolver' antes da COP29

FMI aprova desembolso de US$ 800 milhões para Argentina
Argentina

FMI aprova desembolso de US$ 800 milhões para Argentina

Newsletter