Ucrânia

Trinta mil civis foram evacuados nesta semana de Mariupol, Ucrânia

Embora 30 mil pessoas tenham sido evacuadas para Zaporizhzhia ou Berdiansk, outras 350 mil permanecem em Mariupol

 Esta imagem de satélite Maxar, lançada em 16 de março de 2022, mostra o Mariupol Drama Theatre em Mariupol, Ucrânia, em 14 de março de 2022 Esta imagem de satélite Maxar, lançada em 16 de março de 2022, mostra o Mariupol Drama Theatre em Mariupol, Ucrânia, em 14 de março de 2022 - Foto: Satellite Image 2022 Maxar Technologies / AFP

Cerca de 30 mil pessoas deixaram, em uma semana, a cidade ucraniana de Mariupol, sitiada pelas forças russas, afirmaram nesta quinta-feira (17) autoridades locais, que acrescentaram não saber o balanço de vítimas do bombardeio de ontem contra um teatro que servia de refúgio para os civis.

De acordo com uma mensagem da prefeitura publicada no Telegram, "cerca de 30 mil pessoas saíram em seus próprios meios de transporte" e "80% das residências da cidade foram destruídas". 

As autoridades acrescentaram que estavam "averiguando informações sobre as vítimas" do bombardeio contra o teatro.

Embora 30 mil pessoas tenham sido evacuadas para Zaporizhzhia ou Berdiansk através de corredores humanitários, outras 350 mil permanecem naquela cidade do sudeste e "continuam se escondendo em abrigos e porões", disse a prefeitura. 

Aviões russos lançam, em média, "50 a 100 bombas" na cidade todos os dias, disse a fonte. Os arredores de Mariupol são palco de combates, acrescentou. 

As autoridades locais disseram desconhecer o balanço do atentado de quarta-feira contra um teatro em Mariupol, onde, segundo eles, havia "centenas de pessoas, principalmente mulheres, crianças e idosos". 

"Ontem e hoje, apesar dos tiros incessantes, a remoção de escombros e as operações de resgate continuam na medida do possível", explicou a prefeitura. 

O Ministério da Defesa russo negou ter bombardeado o teatro e atribuiu a explosão ao batalhão nacionalista ucraniano Azov, que já havia acusado de bombardear uma maternidade de Mariupol na semana passada.

Mais de 2 mil civis foram mortos na cidade sitiada e bombardeada por dias, segundo as autoridades locais.

Veja também

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA
Política

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João
Feriadão

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João