A-A+

TSE aceita registro de candidatura de Marina Silva à Presidência

A candidata da Rede teve a sua candidatura aprovada por unanimidade nesta quinta (23), pelo TSE

A candidata Marina Silva (Rede) teve o registro de sua candidatura aceita pelo TSEA candidata Marina Silva (Rede) teve o registro de sua candidatura aceita pelo TSE - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta quinta-feira (23), por unanimidade, o registro de candidatura de Marina Silva (Rede) à Presidência da República nas eleições de outubro. O vice na chapa é Eduardo Jorge, do PV, definido após aliança entre os dois partidos. Marina Silva tem 60 anos, é historiadora e disputa a eleição presidencial pela terceira vez. Ela declarou patrimônio de R$ 118,8 mil. Em 2014, candidata pelo PSB, ficou em terceiro lugar, com mais de 20% dos votos. No ano seguinte, liderou a formalização de um novo partido, a Rede Sustentabilidade, pelo qual entra na disputa à Presidência deste ano.

Ex-senadora e ministra do Meio Ambiente, Marina nasceu em uma pequena comunidade chamada Breu Velho, no Seringal Bagaço, em Rio Branco, no Acre. Em 1984, ela ajudou a fundar a Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Acre. No ano seguinte, filiou-se ao PT. Marina foi eleita pela primeira vez a um cargo público nas eleições de 1988, quando foi a vereadora mais votada de Rio Branco. Depois disso, foi eleita deputada estadual e senadora (dois mandatos). Foi ministra do Meio Ambiente no governo Lula.

Leia também:
Marina Silva responde a FHC e diz que malignidade levou país à calamidade
Estratégia de Marina Silva explora agenda feminina


O primeiro turno das eleições ocorre no dia 7 de outubro. De acordo com o TSE, mais de 27,6 mil candidatos a presidente, governador, senador e deputado federal, estadual e distrital vão disputar os votos de 147,3 milhões de eleitores brasileiros.

Veja também

Pandemia impede realização de mais de 1 milhão de cirurgias em um ano
Coronavírus

Pandemia impede realização de mais de 1 milhão de cirurgias em um ano

Grupo Ruas e Praças realiza mediação de conflito em atendimentos presenciais
RECIFE

Grupo Ruas e Praças realiza mediação de conflito em atendimentos presenciais