TSE ordena retirada de manifesto contrário a Bolsonaro de site da UNE

Para equipe de campanha do presidenciável, publicações são 'ilegais e criminosas' e caracterizam propaganda eleitoral feita por pessoa jurídica

Carlos Horbach determinou ainda que link que direcionava para página "Bolsonaro Não" fosse retiradoCarlos Horbach determinou ainda que link que direcionava para página "Bolsonaro Não" fosse retirado - Foto: Roberto Jayme/TSE

O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que a União Nacional dos Estudantes (UNE) retire de seu site oficial um manifesto contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência e também um link que direciona o internauta para a página “Bolsonaro Não”, no Facebook.

Horbach atendeu a um pedido da campanha de Bolsonaro, para quem as publicações são “ilegais e criminosas”, por caracterizarem propaganda eleitoral feita por pessoa jurídica, o que é vedado pelo Código Eleitoral.

Leia também:
TSE determina exclusão de publicações com expressão 'kit gay'
TSE manda Facebook retirar vídeo sobre Manuela d'Ávila
Ministro do TSE proíbe propaganda do PT contra Bolsonaro
TSE abre investigação sobre Bolsonaro e compra de mensagens anti-PT


O ministro determinou que as postagens intituladas “UNE, Ubes e ANPG assinam carta contra o ódio e saem em defesa da democracia” e “Motivos para não votar em Bolsonaro” sejam removidas. Os links já foram retirados.

O TSE negou, porém, a derrubada do perfil “Bolsonaro Não” do Facebook, por entender que os advogados do candidato “não lograram êxito em demonstrar de pronto que tal perfil é de autoria da UNE, o que inviabiliza o deferimento do pedido de retirada do ar da referida página e de seus conteúdos”.

Em manifestação publicada na página da UNE, a presidente da entidade, Marianna Dias, diz que Bolsonaro não aceita que pessoas pensem diferente dele e não aceita que organizações tenham pensamentos. “Ele chegou a dizer que não quer jovens críticos no nosso país deve ser por isso que ele se sente coagido com a nossa campanha”.

Veja também

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas
Polêmica

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19