Túmulo do filósofo Karl Marx é vandalizado em Londres

Parte mais antiga e mais frágil do monumento foi repetidamente atingida por um objeto de metal pontudo

Objeto de metal pontudo foi usado para vandalizar o túmuloObjeto de metal pontudo foi usado para vandalizar o túmulo - Foto: Tolga Akmen/AFP

O túmulo do filósofo alemão Karl Marx (1818-1883), que se encontra em um cemitério de Londres, no Reino Unido, foi vandalizado em um ataque aparentemente deliberado, informou à AFP o diretor da associação encarregada da manutenção do cemitério.

A parte mais antiga e mais frágil do monumento, uma placa de mármore que menciona os nomes de Marx e seus parentes enterrados lá, foi repetidamente atingida por um objeto de metal pontudo, explicou Ian Dungavell, que administra o Friends of Highgate Cemetery Trust.

Leia também:
Embaixada brasileira em Berlim é alvo de vandalismo
Livros com temática de direitos humanos são vandalizados na UnB


"O nome de Karl Marx parece ter sido particularmente atacado, por isso não foi um simples acidente aleatório em um monumento, mas sim um ataque muito seletivo contra Karl Marx", disse Dungavell.

O filósofo alemão, autor de "O Capital", é uma das personalidades mais famosas enterradas no cemitério de Highgate, localizado no norte de Londres. Sob um grande busto de Marx, financiado em 1956 por um fundo estabelecido pelo Partido Comunista Britânico, pode-se ler "proletários do mundo, unidos". A grande ironia é que, para visitar o túmulo do autor do "Manifesto do Partido Comunista" e um grande crítico do capitalismo, é preciso pagar entrada.

Karl Marx mudou-se para Londres em 1849 e viveu na capital britânica até sua morte, aos 64 anos, em 1883.  O túmulo do filósofo alemão no cemitério de Highgate já havia sido atacado com uma bomba artesanal na década de 1970, pichado e teve o busto arrancado.

Veja também

Maior ataque suicida em Bagdá em três anos mata ao menos 32 pessoas
Terrorismo

Maior ataque suicida em Bagdá em três anos mata ao menos 32 pessoas

Anvisa se reúne com laboratório da vacina Sputinik V
Covid-19

Anvisa se reúne com laboratório da vacina Sputinik V