Túnel do Jordão reabre na próxima quarta-feira

Obra está interditada desde 5 de dezembro devido a problemas na sua parte superior interna. A estrutura será escorada para a reabertura das pistas

DER nega que o piso das pistas tenha sofrido danos, mas motoristas citam alagamentosDER nega que o piso das pistas tenha sofrido danos, mas motoristas citam alagamentos - Foto: Brenda Alcântara

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) trabalha com a possibilidade de liberar na próxima quarta-feira o trânsito no túnel Felipe Camarão, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife. O equipamento está interditado desde 5 de dezembro passado por conta de deformações na parte superior da sua área interna. A reabertura das duas pistas deve ser feita após o término do escoramento da estrutura. Uma obra definitiva ainda será necessária e está sendo negociada pelas vias administrativas e jurídicas com a empresa responsável pelo serviço, o que pode levar o túnel a ser novamente interditado.

A passagem permite que veículos oriundos do Jordão sigam por baixo da avenida Marechal Mascarenhas de Morais e acessem um dos lados da via. O sentido oposto de circulação também é uma possibilidade. Quando foi entregue, em agosto de 2012, o túnel resolveu um gargalo histórico sofrido por quem saía do Jordão para outros bairros da Zona Sul ou para o Centro do Recife. Em novembro de 2011, ainda durante as obras, parte do asfalto sobre o túnel afundou, levando o trânsito a operar em mão dupla em apenas uma das pistas da Mascarenhas de Morais. Na época, o problema foi atribuído a alagamentos na passagem subterrânea. O DER não soube informar se a falha identificada no fim do ano passado tem relação com a ocorrida seis anos antes.
“Estamos fazendo um serviço paliativo que permitirá a liberação, e até quarta-feira devemos concluir o escoramento. Notificamos a Camargo Corrêa [responsável pela construção do túnel], porque ainda estava no período de garantia da obra. Vamos solucionar as questões administrativas e jurídicas quanto a essa garantia para que, depois, seja feito o serviço”, explicou o diretor de Obras do DER-PE, Silvano Carvalho, acrescentando que a decisão sobre uma nova interdição só será tomada quando o reparo a cargo da construtora tiver que ser feito. “Vai depender do plano de ação que será apresentado pela empresa. Pode ser que não seja preciso interditar, ou que se interdite apenas uma pista. Temos que aguardar.”

Leia também:
Interdição de túnel no Jordão faz motoristas desviarem em até 2 quilômetros
Bairro da Ilha do Retiro ganha novo esquema de mobilidade


As duas pistas do túnel foram fechadas para que, além de evitar riscos para pedestres e condutores, fosse viabilizada uma análise técnica. O problema identificado nunca foi detalhado pelos órgãos envolvidos, mas teria ocorrido em estruturas que funcionam como uma calha no teto da área interna da passagem subterrânea, sem prejuízos ao equipamento como um todo. Quando anunciou a interdição, o DER informou que não foram identificados danos ao pavimento. Já populares afirmaram que o túnel apresentava problemas de drenagem e que era normal se deparar com as pistas alagadas.
  
Atualmente, blocos de concreto interditam a passagem. Só a rotatória que dá acesso ao túnel é que tem sido utilizada pelos condutores. Para quem sai do Jordão e quer acessar o sentido Centro da Mascarenhas de Morais, a alternativa tem sido o uso da Estrada da Batalha em direção a Jaboatão, com retorno no viaduto Ferradura. Já quem vai de Jaboatão para o Jordão é obrigado a fazer o giro à esquerda 450 metros adiante, no canteiro central da Mascarenhas de Morais, perto do aeroporto.

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea