Coronavírus

Turista testa positivo para Covid após desembarcar em Fernando de Noronha

Exame apresentado pelo passageiro tinha data de 11 de setembro e não do dia ou véspera de seu embarque, como exige o protocolo

Aeroporto de Fernando de NoronhaAeroporto de Fernando de Noronha - Foto: Divulgação/Adm. de Fernando de Noronha

Um turista do Recife testou positivo para Covid-19 após desembarcar em Fernando de Noronha. O passageiro chegou à ilha no último sábado (10), segundo a Administração do arquipélago, que divulgou o caso na segunda-feira (12). Após o exame confirmar a doença do novo coronavírus (Sars-CoV-2), o passageiro foi isolado em uma pousada.

Ainda de acordo com a administração, o passageiro não apresentou exame válido no desembarque. O exame dele tinha data de 11 de setembro e não de 9 de outubro. O atual protocolo de turismo de Fernando de Noronha exige que pessoas que não tiveram a Covid-19 devem apresentar o resultado negativo do exame RT-PCR realizado no dia anterior ao embarque ou no mesmo dia da viagem, o que não foi feito pelo visitante.

Em quarentena em uma pousada, o turista precisará arcar com os custos da extensão da hospedagem, uma vez que deverá permanecer em isolamento até um novo teste comprovar sua cura clínica. No fim de semana, primeiros dias de flexibilização do turismo, Fernando de Noronha recebeu 240 turistas - sendo 172 em dois voos no sábado e outros 68 em um voo no domingo.

Além deste turista, outros dois passageiros que desembarcaram em Noronha na última quinta-feira (7) - quando ainda estava em vigor o protocolo antigo para o turismo - foram confirmados como positivos para Covid-19. Ambos estavam em um voo exclusivo para moradores e trabalhadores.

Com estes novos casos, Fernando de Noronha agora tem quatro pacientes com o novo coronavírus em recuperação. Ao todo, desde o início da contagem, a ilha tem 125 casos, sendo 74 no arquipélago (incluindo os 46 identificados pelo estudo epidemiológico em curso) e os outros 51 casos importados.

Veja também

Reino Unido é o primeiro país europeu a superar marca de 100 mil mortes por Covid-19
Coronavírus

Reino Unido é o primeiro país europeu a superar marca de 100 mil mortes por Covid-19

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'
Presidente

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'