Vacina

Twitter bloqueou conta da vacina russa Sputnik V, segundo criadores

O perfil voltou ao ar ainda nesta quinta-feira (14)

Vacina Sputinik VVacina Sputinik V - Foto: Natalia Kolesnikova/AFP

Os criadores da vacina russa contra o novo coronavírus, a Sputnik V, afirmaram nesta quinta-feira (14) que o Twitter restringiu o acesso à sua conta oficial. A página, porém, já foi normalizada.

"A conta da Sputnik V @sputnikvaccine foi restrita", disse em um comunicado o Fundo Soberano Russo (RDIF), que financiou o desenvolvimento do imunizante.

O perfil voltou ao ar ainda nesta quinta e publicou um tuíte explicando que, segundo a rede social, o bloqueio ocorreu devido à uma possível violação de segurança no estado da Virgínia, nos Estados Unidos.

Horas antes, um aviso havia aparecido na conta da Sputnik V no Twitter: "Atenção: esta conta está temporariamente bloqueada". No entanto, o perfil podia ser acessado clicando no botão "Sim, visualizar perfil".

Batizada de "Sputnik V" em homenagem ao primeiro satélite enviado ao espaço pela União Soviética em 1957, a vacina foi registrada em agosto na Rússia.

Dessa forma, o país se tornou o primeiro do mundo a aprovar uma vacina contra a covid-19, apesar de ter recebido críticas da comunidade internacional, que apontou que o anúncio foi prematuro, já que foi feito antes dos testes de fase 3 e da publicação dos resultados científicos.

Na quarta-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que que a Sputnik V é "a melhor" do mundo e ordenou o início de uma campanha maciça de vacinação no país a partir da próxima semana.

Veja também

Fiocruz esclarece negociação de doses prontas da vacina de Oxford
Coronavírus

Fiocruz esclarece negociação de doses prontas da vacina de Oxford

Presidente da União Química diz que estudos da Sputnik V devem começar logo após aval da Anvisa
Vacina

Presidente da União Química diz que estudos da Sputnik V devem começar logo após aval da Anvisa