Mundo

Ucrânia retoma serviços consulares para homens em idade de combate

A medida foi percebida como uma norma para forçar que os ucranianos que estão no exterior voltassem ao seu país

Ucrânia retoma serviços consulares para homens em idade de combateUcrânia retoma serviços consulares para homens em idade de combate - Foto: Sergei Supinsky/AFP

A Ucrânia retomará no sábado os serviços consulares aos cidadãos no exterior em idade de combate, anunciou, nesta sexta-feira (17), o governo de Kiev, um mês depois da suspensão dessa assistência gerar indignação.

As autoridades ucranianas suspenderam no final de abril os serviços consulares para os homens de entre 18 e 60 anos depois do ministro das Relações Exteriores, Dmitro Kuleba, afirmaram que estavam deixando que seus compatriotas combatessem em seu lugar nas linhas de frente.
 

A medida, que afetou serviços como a solicitação de passaportes, foi percebida como uma medida para forçar que os ucranianos que estão no exterior voltassem ao seu país em um momento em que o Exército necessita de homens.

O Ministério das Relações Exteriores indicou que retomará os serviços a partir de sábado para os homens que estão com a sua documentação militar em dia.

A Ucrânia impediu recentemente a idade limite para o alistamento militar de 27 para 25 anos e suportou as penas para quem eludir o recrutamento.

Milhões de ucranianos, a maioria mulheres e crianças, fugiram do país quando a Rússia invadiu a ex-república soviética em fevereiro de 2022.

Embora haja algumas abordagens, a maioria dos homens ucranianos entre 18 e 60 anos estão proibidos de sair do país desde a imposição da lei marcial, de modo que a suspensão dos serviços consulares impactou muitos cidadãos que viviam no exterior desde antes do início do conflito.

Veja também

Explosão em café deixa cinco mortos na capital da Somália
ATENTADO

Explosão em café deixa cinco mortos na capital da Somália

Militantes fazem ato esvaziado contra Lula e Moraes e com exaltação a Trump
MANIFESTAÇÃO

Militantes fazem ato esvaziado contra Lula e Moraes e com exaltação a Trump

Newsletter