Restrições

UFPE anuncia medidas restritivas em todas as unidades

Apenas serviços essenciais funcionarão nas dependências da universidade

Campus Recife da UFPECampus Recife da UFPE - Foto: Divulgação/UFPE

Diante dos dados recentes de recrudescimento dos casos e óbitos relacionados à Covid-19, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) resolveu suspender, a partir desta quarta-feira (3), as aulas práticas presenciais na graduação e reduzir ainda mais a circulação de pessoas nas unidades de Recife, Caruaru e Vitória de Santo Antão.

Inicialmente, a suspensão será por 20 dias, seguindo até o próximo dia 22. 

A instituição informou ainda, nesta terça-feira (2), que abrirá mais leitos da rede pública estadual para o tratamento de pacientes com a Covid-19 no Hospital das Clínicas (HC-UFPE/Ebserh). 

Pernambuco atravessa, no momento, uma fase delicada no que diz respeito à capacidade de atendimento e, sobretudo, internamento, nas redes pública e privada 

"Não podemos minimizar o crescimento da pandemia e devemos proteger todos os membros da nossa comunidade acadêmica. A UFPE está fazendo o possível para garantir que não haja prejuízo para os calendários da graduação e da pós-graduação dos estudantes que tinham aulas presenciais ou experimentos em andamento”, afirmou o reitor, Alfredo Gomes.

Desde o início das aulas da graduação no formato híbrido, no dia 25 de janeiro, a presença de alunos na UFPE já era baixa: 93% das quatro mil disciplinas da graduação continuam com aulas remotas, e apenas 7% têm parte das aulas práticas presenciais – muitas delas fora da universidade e ainda não iniciadas.

Vacinação
As pesquisas relacionadas à pandemia, os testes para diagnóstico da Covid-19, o drive-thru de vacinação da UFPE e os atendimentos no Hospital das Clínicas serão mantidos até nova avaliação da situação epidemiológica.

Será mantido o funcionamento dos laboratórios com experimentos em curso, mas não é recomendado iniciar novos experimentos neste momento.

Biotérios e laboratórios com abastecimento de nitrogênio líquido continuarão autorizados a funcionar.

A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) só manterá atividades presenciais nos projetos de extensão relacionados à pandemia.

Serão mantidos atendimentos de urgência e serviços essenciais na UFPE, como segurança, comunicação, tecnologia da informação, infraestrutura, gabinete do reitor e das pró-reitorias; Serviço Integrado de Saúde (SIS), assim como as práticas das residências em saúde e atividades de estágio e internato obrigatórios; sempre com preservação das pessoas dos grupos de risco.

A circulação nos campi será restrita, inclusive não permitindo a prática de atividades físicas.

Só será permitida a entrada de pessoas autorizadas pelos Centros Acadêmicos, Órgãos Suplementares, Pró-Reitorias e Superintendências, através de lista prévia ou declarações individuais. 

Nos próximos dias, também haverá conversa com os coordenadores dos cursos que têm atividades presenciais. A UFPE informou que avaliará, continuamente, o contexto da pandemia e as medidas adotadas, com ajuda de infectologistas e outros especialistas para analisar a média móvel de casos de Covid-19 no Estado, o número de óbitos, a taxa de ocupação de leitos para pacientes com Covid e a taxa de reprodução da infecção.

“De forma geral, há um consenso de que devemos tomar uma atitude nesse sentido. Reiteramos a disponibilidade da instituição e da nossa comunidade acadêmica especializada nas discussões de medidas de monitoramento e enfrentamento da doença, no intuito de cooperar com as autoridades, bem como a manutenção do esforço conjunto em defesa da vida e proteção da saúde das pessoas”, disse o vice-reitor, Moacyr Araújo, coordenador do Grupo de Trabalho para Enfrentamento da Covid-19 (GT Covid-19) da UFPE.

No site oficial da instituição, há detalhe sobre como será o funcionamento de cada setor a partir desta quarta-feira (3). 

Veja também

Lançado o 3º voo tripulado da SpaceX com destino à Estação Espacial
Crew Dragon

Lançado o 3º voo tripulado da SpaceX com destino à Estação Espacial

Plenário reafirma que é constitucional a proibição de aumentos com pessoal durante pandemia
STF

Plenário reafirma que é constitucional a proibição de aumentos com pessoal durante pandemia