Coronavírus

UFPE inicia estudo para determinar origens geográficas do vírus da Covid-19 em Pernambuco

Pesquisa deve viabilizar também a compreensão do modo de disseminação da doença

Campus Recife da UFPECampus Recife da UFPE - Foto: Divulgação/UFPE

Pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) deram início ao sequenciamento dos genomas das cepas de Sars-CoV-2, coronavírus que provoca a Covid-19. Etapa imprescindível para o estudo epidemiológico da doença, o estudo deverá determinar as origens geográficas das cepas circulantes em Pernambuco assim como viabilizar a compreensão do modo de disseminação da doença. O estudo está sendo realizado na Plataforma Multiusuários de Genômica e Transcriptômica do Centro de Biociências (CB) da universidade.

O sequenciador modelo Miseq Illumina que será usado no projeto foi adquirido pela UFPE, instalado e validado no final da primeira quinzena de julho. As etapas permitiram o estabelecimento da rotina de sequenciamento genômico do novo coronavírus. 

De acordo com o coordenador do projeto, o professor Valdir de Queiroz Balbino, do Laboratório de Bioinformática e Biologia Evolutiva (Labbe) do Departamento de Genética, as bibliotecas estão sendo preparadas com kits específicos que permitem a amplificação e o sequenciamento em um curto intervalo de tempo. 
 

Foram obtidas as sequências genômicas de sete cepas do vírus, provenientes do Recife e de Caruaru, no Agreste de Estado. Nas próximas rotinas, os pesquisadores incluiram amostras representativas de outros municípios pernambucanos, a fim de se obter uma melhor representação da diversidade genéticas das cepas virais circulantes em Pernambuco.

“Os resultados obtidos mostraram que as cepas circulantes em Pernambuco apresentam níveis reduzidos de variabilidade genética, à semelhança do que vem sendo observado em outros estados e em outros países. À medida que forem sendo produzidas novas sequências genômicas, será possível determinar as prováveis origens das cepas virais que circulam em Pernambuco”, explica. 

 

Parte dos pesquisadores do projetoParte dos pesquisadores do projeto (Foto: Divulgação)

O estudo ainda irá verificar o grau de diversidade genética do vírus, contribuindo para o esforço internacional que busca identificar as regiões genômicas mais informativas para o desenvolvimento de vacinas de ampla abrangência e de produtos terapêuticos específicos para o tratamento da Covid-19. Ao todo, 30 integrantes compõem o grupo, que inclui ainda pesquisadores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Para o coordenador, a realização deste projeto consolidará a UFPE como referência regional e nacional no sequenciamento do Sars-CoV-2, resultando na formação de recursos humanos altamente capacitados nas áreas de virologia, genética e epidemiologia molecular, genômica e bioinformática.

“A infraestrutura criada, assim como a expertise ora instalada, servirá para que a Universidade possa atuar no monitoramento permanente da Covid-19 em Pernambuco nos próximos meses e anos, gerando informações que sirvam para embasar a tomada de decisões, por parte dos órgãos de saúde municipais e estaduais, acerca da adoção de medidas que minimizem a disseminação da doença no nosso Estado”, ressalta.
 

Veja também

Próximo de ter a obra concluída, Hospital da Pessoa Idosa recebe visita do prefeito Geraldo Julio
Hospital da Pessoa Idosa

Próximo de ter a obra concluída, Hospital da Pessoa Idosa recebe visita do prefeito Geraldo Julio

Médicos especialistas do Rio embarcam para ajuda humanitária no Líbano
Beirute

Médicos especialistas do Rio embarcam para ajuda humanitária no Líbano