TIROTEIO

Um morto e quatro gravemente feridos em ataque a tiros em igreja na Califórnia

Tiroteio aconteceu um dia após um atirador matar 10 pessoas em um supermercado

Tiroteio em igreja nos EUATiroteio em igreja nos EUA - Foto: Ringi Chiu/AFP

Uma pessoa foi morta e quatro ficaram gravemente feridas em um ataque a tiros neste domingo (15) em uma igreja perto de Los Angeles, um dia após um atirador matar 10 pessoas em um supermercado no estado de Nova York.

"Quatro vítimas ficaram gravemente feridas", disse o gabinete do xerife no Twitter. "Uma vítima morreu no local" e outra pessoa sofreu ferimentos "leves", acrescentou.

As autoridades disseram que receberam uma chamada de emergência da igreja presbiteriana Geneva às 13h26 (17h26 no horário de Brasília) de domingo.

"Prendemos uma pessoa e recuperamos uma arma que pode estar ligada" ao incidente, indicou o gabinete do xerife em um tweet anterior.

O serviço de bombeiros do condado disse que seus oficiais e paramédicos estavam "no local atendendo e transportando vários pacientes".

Imagens nas redes sociais parecem mostrar veículos de emergência estacionados em frente a uma igreja.

O gabinete do governador da Califórnia, Gavin Newsom, afirmou estar trabalhando com as autoridades locais para monitorar a situação. "Ninguém deve ter medo de ir ao seu local de culto", tuitou.

A congressista democrata Katie Porter, que representa o condado de Orange em Washington, descreveu o ataque como uma "notícia terrível e perturbadora, especialmente menos de um dia depois de um tiroteio em massa em Buffalo".

De acordo com o gabinete do xerife, a igreja está localizada em Laguna Woods, cerca de 70 km a sudeste de Los Angeles.

Veja também

Pernambuco abre seleção com 46 vagas para professores do Pronatec prisional; salário é de R$ 3,9 mil
Concursos e Empregos

Pernambuco abre seleção com 46 vagas para professores do Pronatec prisional; salário é de R$ 3,9 mil

Polícia indicia madrasta por envenenar enteados; perícia diz que ela tentou apagar rastro em celular
RIO DE JANEIRO

Polícia indicia madrasta por envenenar enteados; perícia diz que ela tentou apagar rastro em celular