Única voz da Oposição no Agreste Meridional

Álvaro Porto é o único parlamentar de Oposição no Agreste Meridional

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

Com a saída de Romário Dias do PTB para se filiar a um partido governista (PSD), o único representante da Oposição, do Agreste Meridional, na Assembleia Legislativa, passou a ser Álvaro Porto, igualmente eleito pelo trabalhismo. Um ano depois de empossado, porém, por pressão dos seus prefeitos, ele também migrou para o PSD a fim de se abrigar na bancada governista. Mas antes de fazer a travessia levou ao conhecimento do governador Paulo Câmara e do seu então chefe da Casa Civil, Antonio Figueira, uma lista de reivindicações dos municípios em que foi votado, particularmente nas áreas de segurança e abastecimento. Prometeram-lhe que os pedidos seriam atendidos. Mas como as promessas não foram cumpridas, ele voltou ao seu ex-partido e continuou firme na Oposição. Agora, para sua satisfação, as cobranças que faz regularmente foram praticamente encampadas pelo bispo de Garanhuns, Dom Paulo Jackson, em pronunciamento feito no plenário da Assembleia, quarta-feira da semana passada, quando se prestava uma homenagem ao centenário de sua Diocese. Dom Paulo cobrou a construção de barragens prometidas e apresentou aos parlamentares uma estatística macabra. Só no município de Lajedo, disse ele, ocorreram 17 assassinatos nos dois primeiros meses deste ano, o que torna o município - pela proporção de 1 crime de morte por grupo de 100 mil habitantes - um dos mais violentos do país. Diante desse quadro assustador, o governo não deveria chatear-se com o deputado por ter retornado à Oposição e sim agradecer-lhe por ser um dos poucos (dentre os 49) que dizem na tribuna o que todo governo precisa ouvir, mas às vezes não ouve exatamente por falta de quem lhe conte: a verdade.

Raízes pernambucanas
A advogada do MDB-PE, no STF, contra a dissolução do diretório estadual, foi Luciana Lossio, ex-ministra do TSE (na quota da OAB) e prima em 2º grau do ex-prefeito Júlio Lossio (Petrolina). Coincidência ou não, o 1º pedido de dissolução foi protocolado na direção nacional por Orlando Tolentino, ex-secretário de Lossio e hoje assessor do prefeito Miguel Coelho.

E o desfecho? > A Operação Lava Jato já deflagrou 50 operações. Mas merece um prêmio quem souber do que trata cada uma delas. Essas operações começam com grande espalhafato (a TV Globo é informada na véspera) e depois caem no completo esquecimento.

Pela unidade > No Brasil, quem se diz liberal é chamado de “direita” e por isso os verdadeiros liberais não se assumem como tal. Óbvio que o país precisa de um candidato a presidente liberal e por isso Rodrigo Maia (DEM), João Almoêdo (Novo) e Flávio Rocha (PR) deveriam conversar.

Baixa aceitação > Lula foi alvo de protestos no RS e em SC por falta de bom senso. É que o último Datafolha revelou que ele tem apenas 23% de intenções de voto na região Sul, ante 41% na região Norte e 56% no Nordeste. Os protestos mais violentos foram no RS e em SC.

Bico fechado > Bolsonaro (PSL) foi aconselhado por seus marqueteiros a “falar menos” para não correr o risco que Ciro Gomes (PDT) correu em 2010: inviabilizou-se porque falava demais. Nem sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) o capitão quis falar.

Veja também

Pernambuco registra 32 mortes e 1.229 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Pernambuco registra 32 mortes e 1.229 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

Temporal com granizo atinge cidade de Custódia, no Sertão de Pernambuco
Tempo

Temporal com granizo atinge cidade de Custódia, no Sertão