FLEXIBILIZAÇÃO

Universidades federais de Pernambuco continuarão exigindo uso de máscaras em ambientes internos

Instituições particulares ainda estão se reunindo para aderir ou não a liberação

Reitoria da Universidade Federal de PernambucoReitoria da Universidade Federal de Pernambuco - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Mesmo com a liberação do uso das máscaras em lugares fechados, anunciada pelo Governo do Estado nesta terça-feira (19), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), assim como a Universidade Federal Rural do Estado (UFRPE) e a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) continuarão exigindo o uso do item em ambientes internos das instituições. 

Em comunicado, ambas as instituições de ensino superior reafirmaram que a obrigatoriedade do uso do item de proteção vai permanecer. “Na UFPE continuam em vigor as diretrizes sobre uso das máscaras. Ou seja, nos ambientes internos da Universidade ela ainda é obrigatória”, respondeu a universidade à Folha de Pernambuco. Segundo a instituição, na próxima semana haverá uma reunião do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Covid-19 da UFPE (GT Covid) — equipe  que dá subsídio às decisões da administração central em relação à pandemia — para discutir a decisão do governo estadual. 

Uma resposta similar foi dada pela UFRPE, que também irá aguardar a decisão de seu grupo de enfrentamento à doença. “O Comitê de Acompanhamento da Covid-19 na UFRPE permanece monitorando a situação para possíveis novas determinações.”, disse em nota. 

Quem também se mostrou cautelosa quanto a retirada das máscaras foi a Universidade de Pernambuco (UPE). Em nota, a instituição afirmou que permanece obrigatório o uso correto da máscara por toda comunidade acadêmica (docentes, discentes, técnico-administrativos e prestadores de serviços), além de pessoas que visitarem o espaço. Segundo a Academia, os cuidados levam como base nos protocolos sanitários que mantiveram o uso de máscaras nas escolas de Educação Básica e Unidades de Saúde. "A máscara é individual e deve cobrir o nariz, a boca e o queixo", reitera a instituição.

População começou a deixar de usar máscaras em espaços abertosMáscaras já estavam sendo liberadas aos poucos pelo Governo do Estado. Foto: Melissa Fernandes/Folha de Pernmabuco

Liberação das máscaras
O uso da máscara começou a ser flexibilizado em Pernambuco há menos de um mês, quando deixou de ser obrigatório, desde o dia 29 de março último, em espaços abertos. O anúncio feito pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento nesta terça, ocorreu devido à queda dos números da Covid-19 no Estado. Segundo ele, a semana epidemiológica 15, encerrada no último sábado (16), confirmou a diminuição de todos os indicadores da pandemia.

Apesar disso, a máscara continua obrigatória nos transportes coletivos, nas escolas e unidades de saúde no Estado.

Universidades particulares 
Procurada pela reportagem, o Centro Universitário Aeso Barros Melo (Uniaeso), informou, por meio de nota, que vai permanecer com o uso de máscaras em sala de aula e nos locais fechados da instituição.  

Veja também

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial de infraestruturas, diz Biden
Cúpula dos países ricos

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial de infraestruturas, diz Biden

Pernambuco registra, neste domingo (26), quatro mortes e 545 novos casos de Covid-19
coronavírus

Pernambuco registra, neste domingo (26), quatro mortes e 545 novos casos de Covid-19