FLEXIBILIZAÇÃO

Universidades federais de Pernambuco continuarão exigindo uso de máscaras em ambientes internos

Instituições particulares ainda estão se reunindo para aderir ou não a liberação

Reitoria da Universidade Federal de PernambucoReitoria da Universidade Federal de Pernambuco - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Mesmo com a liberação do uso das máscaras em lugares fechados, anunciada pelo Governo do Estado nesta terça-feira (19), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), assim como a Universidade Federal Rural do Estado (UFRPE) e a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) continuarão exigindo o uso do item em ambientes internos das instituições. 

Em comunicado, ambas as instituições de ensino superior reafirmaram que a obrigatoriedade do uso do item de proteção vai permanecer. “Na UFPE continuam em vigor as diretrizes sobre uso das máscaras. Ou seja, nos ambientes internos da Universidade ela ainda é obrigatória”, respondeu a universidade à Folha de Pernambuco. Segundo a instituição, na próxima semana haverá uma reunião do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Covid-19 da UFPE (GT Covid) — equipe  que dá subsídio às decisões da administração central em relação à pandemia — para discutir a decisão do governo estadual. 

Uma resposta similar foi dada pela UFRPE, que também irá aguardar a decisão de seu grupo de enfrentamento à doença. “O Comitê de Acompanhamento da Covid-19 na UFRPE permanece monitorando a situação para possíveis novas determinações.”, disse em nota. 

Quem também se mostrou cautelosa quanto a retirada das máscaras foi a Universidade de Pernambuco (UPE). Em nota, a instituição afirmou que permanece obrigatório o uso correto da máscara por toda comunidade acadêmica (docentes, discentes, técnico-administrativos e prestadores de serviços), além de pessoas que visitarem o espaço. Segundo a Academia, os cuidados levam como base nos protocolos sanitários que mantiveram o uso de máscaras nas escolas de Educação Básica e Unidades de Saúde. "A máscara é individual e deve cobrir o nariz, a boca e o queixo", reitera a instituição.

População começou a deixar de usar máscaras em espaços abertosMáscaras já estavam sendo liberadas aos poucos pelo Governo do Estado. Foto: Melissa Fernandes/Folha de Pernmabuco

Liberação das máscaras
O uso da máscara começou a ser flexibilizado em Pernambuco há menos de um mês, quando deixou de ser obrigatório, desde o dia 29 de março último, em espaços abertos. O anúncio feito pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento nesta terça, ocorreu devido à queda dos números da Covid-19 no Estado. Segundo ele, a semana epidemiológica 15, encerrada no último sábado (16), confirmou a diminuição de todos os indicadores da pandemia.

Apesar disso, a máscara continua obrigatória nos transportes coletivos, nas escolas e unidades de saúde no Estado.

Universidades particulares 
Procurada pela reportagem, o Centro Universitário Aeso Barros Melo (Uniaeso), informou, por meio de nota, que vai permanecer com o uso de máscaras em sala de aula e nos locais fechados da instituição.  

Veja também

Pernambuco apresenta redução de Mortes Violentas Intencionais
Violência

Pernambuco apresenta redução de Mortes Violentas Intencionais

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta
Vacinação

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta

Newsletter