Carnaval

Urologista alerta para malefícios da pouca ingestão de água no Carnaval; confira dicas

Um outro ponto importante com relação ao cuidado à saúde durante a Festa Momesca é o uso de preservativos que previnem contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)

Hidratação na foliaHidratação na folia - Foto: Canva

Atrás de blocos e trios elétricos e em um sol escaldante, muitas pessoas esquecem de um cuidado básico: tomar água. A desidratação, que ocorre de forma mais rápida devido às temperaturas elevadas, pode levar a formação de cálculos urinários, as famosas pedras nos rins. Mesmo que o folião esteja ingerindo bebida alcoólica, é importante que seja alternada com uma grande quantidade de água

“É nessas grandes festas tem se o hábito, o costume de exceder um pouco, principalmente das bebidas alcoólicas, e as pessoas parecem perder um pouco o limite e nesse momento terminam esquecendo alguns cuidados básicos de prevenção à saúde. E a gente tem que alertar a população que esses riscos existem, e quanto mais se expõe, maiores são os riscos”, afirmou o médico urologista Antônio César Cruz. 

Beber água é importante 
Segundo o médico, as consequências da falta de ingestão de água não acontecem somente durante o Carnaval, mas também no futuro

“A gente sabe que o Carnaval costuma acontecer muitas festas durante o dia e com o sol muito quente, então as temperaturas elevadas fazem o ser humano se desidratar com muita facilidade. Então é importante cuidar da hidratação porque além da própria desidratação momentânea, facilita a absorção do álcool, então o ponto mais alto do consumo de alto que seria a embriaguez se torna mais fácil e a pessoa se torna mais vulnerável a isso”, pontuou Antônio. 

Prevenção contra as ISTs e doenças virais 
Um outro ponto importante com relação ao cuidado à saúde durante a Festa Momesca é o uso de preservativos que previnem contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), como o HIV e a Sífilis. É importante que o folião esteja atento e não deixe de levar para a folia um item tão essencial. 

“A gente sabe que o preservativo evita o contágio de muitas Doenças Sexualmente Transmissíveis. Mas não é apenas o uso do preservativo, tem que saber com quem você vai estar, como você vai se comportar numa relação sexual para se proteger. A gente sabe que o uso do preservativo vai proteger contra algumas doenças, mas nem todas elas”, disse o urologista. 

O médico alerta, também, que a Covid-19 ainda está presente, e no Carnaval pode se proliferar de diversas formas, como o contato através do beijo, que pode transmitir infecções principalmente virais. 

Médico urologista Antônio César Cruz. Foto: Divulgação

Infecção urinária 
Ir menos ao banheiro, beber pouca água e ter relações sexuais sem preservativo são fatores que podem causar infecção urinária, conhecida como cistite, principalmente nas mulheres. A ingestão de água é uma das formas de se prevenir contra a doença

“Tudo isso vai favorecer o aparecimento de infecções principalmente nas mulheres que têm uma anatomia desfavorável para essas infecções. A uretra da mulher é muito curta, então facilmente as bactérias que são normais na região da vagina sobem para a bexiga facilitando a contaminação e consequentemente a infecção urinária. A ingestão de bastante água é uma das formas de se proteger contra a doença”, reiterou o médico. 

 

Veja também

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza
Gaza

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado
Rio Grande do Sul

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado

Newsletter