Ciclone

Uruguai emite alerta meteorológico devido aos fortes ventos do ciclone Yakecan

Ciclone também mantém em alerta os litorais da Argentina e do sul do Brasil

Ventos fortes e chuvas intensas, provocados pelo ciclone, deixaram pelo menos um morto e milhares de casas sem eletricidadeVentos fortes e chuvas intensas, provocados pelo ciclone, deixaram pelo menos um morto e milhares de casas sem eletricidade - Foto: Pablo Porciuncula / AFP

O Uruguai declarou alerta meteorológico nesta terça-feira (17) devido a ventos fortes e chuvas intensas, que deixaram pelo menos um morto e milhares de casas sem eletricidade, informaram as autoridades. 

Um "ciclone subtropical" atingiu a costa sudeste do território, provocando ventos sustentados do sul entre 60-80 quilômetros por hora, com rajadas de até 100 km/h, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia do Uruguai (Inumet).

Em seu relatório mais recente (18h30), o órgão assinalou que o fenômeno "já está sobre águas brasileiras", mas seus efeitos continuarão sendo sentidos no Uruguai.

O alerta laranja, o segundo em gravidade no esquema uruguaio, foi emitido para a parte sul do país, embora as condições climáticas tenham se deteriorado, especialmente nos departamentos (estados) de Maldonado e Rocha, na costa atlântica. Ambos suspenderam as aulas nos ensinos fundamental e médio.

O Sistema Nacional de Emergências do Uruguai (Sinae) dispôs de centros de evacuação na região para receber as famílias que optaram por deixar suas casas até o risco diminuir, principalmente os residentes à beira-mar.

O ciclone, batizado de Yakecan pelos meteorologistas - "o som do céu" em tupi-guarani - atingiu Punta del Este, cerca de 100 km a leste de Montevidéu, com muita força. 

Nesta região balneária, rajadas de vento de até 98 km/h produziram ondas de vários metros que invadiram a avenida beira-mar, deixando carros enguiçados, segundo alguns vídeos de usuários do Twitter. 

O diretor do Sinae, Sergio Rico, pediu que se limite a circulação e "não sair de casa", enquanto o prefeito de Maldonado pediu à população "cuidados extremos diante da situação climática adversa". 

Equipes militares, junto com os serviços de emergência, estavam trabalhando para desobstruir as vias públicas bloqueadas por queda de árvores, informou o Exército pelo Twitter.

Na noite de segunda-feira, quando as condições já haviam melhorado, o vento derrubou uma árvore sobre uma casa no norte de Montevidéu, matando um homem de 24 anos, segundo o Sinae.

Até o meio-dia desta terça-feira, cerca de 24.000 casas sofreram quedas de energia devido à tempestade, segundo a companhia estatal de energia UTE. No fim da tarde, cerca de 14 mil continuavam sem luz.  

O jogo pela quinta rodada do Grupo G da Copa Libertadores-2022 entre o uruguaio Peñarol e o paraguaio Cerro Porteño, marcado para a noite de terça-feira em Montevidéu, que chegou a ser ameaçado por causa das condições do tempo, será realizado a não ser que "ocorra uma catástrofe" nos arredores do estádio, disseram os responsáveis do clube uruguaio ao jornal local El País.

O ciclone também mantém em alerta os litorais da Argentina e do sul do Brasil.

No estado de Santa Catarina, a tempestade trouxe baixas temperaturas e uma forte geada, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (Inmet), que alertou que as condições devem piorar na quarta-feira (18).

Veja também

Tumulto no Desfile do Orgulho em NY após confusão entre fogos de artifício e tiros
Estados Unidos

Tumulto no Desfile do Orgulho em NY após confusão entre fogos de artifício e tiros

Queda de arquibancada em tourada deixa 4 mortos e centenas de feridos na Colômbia
Acidente

Queda de arquibancada em tourada deixa 4 mortos e centenas de feridos na Colômbia