Uso de câmeras reduz infrações no trânsito do Recife

Balanço da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) demonstra que uso de câmeras há um ano no Recife ajudou a melhorar o trânsito

Após fiscalização eletrônica, motoristas ficaram mais cautelososApós fiscalização eletrônica, motoristas ficaram mais cautelosos - Foto: Rafael Furtado

Mais vias do Recife passarão a ter fiscalização de trânsito por videomonitoramento - aplicação de multa quando uma infração é detectada por meio das câmeras. Por ora, só a Estrada dos Remédios tem um plano concreto de futura instalação da medida, implantada há um ano pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). De acordo com o órgão, o uso de câmeras ajudou a diminuir em 87% as autuações e reforçou a segurança do tráfego.

Leia também:
Motoristas aprovam mudanças no trânsito da avenida Afonso Olindense
Trânsito muda na av. Carlos de Lima Cavalcante, em Olinda


“Estamos realizando estudos e análises para ampliar o recurso, apesar do momento financeiro não estar mais favorável. De certeza, só a Estrada dos Remédios, em mais de um ponto da via. Mas ainda vamos analisar e validar o projeto da equipe técnica”, explica o gerente-geral de Fiscalização e Operação da CTTU, Fabiano Ferraz. “Há cruzamentos por lá com grande incidência de descumprimento de leis. Tem gente que para três minutos e acha que não está cometendo uma infração”, exemplifica.

O gestor classifica como “excelente” os resultados obtidos pelo videomonitoramento nesse primeiro ano, principalmente pela queda de infrações. “Isso mostra que os condutores estão mais cautelosos. E temos conseguido diminuir o número de acidentes com vítimas.”

Originalmente implantado em dez pontos, a medida foi estendida, na Zona Oeste, à avenida Caxangá, entre o Caxangá Golf Club e o Terminal Integrado, na Várzea. Foi um pedido do Grande Recife Consórcio de Transporte para reprimir as invasões do corredor de BRT.

Números
Nesse primeiro ano, ao todo, foram emitidas 4.990 multas nos dez pontos onde há esse tipo de fiscalização. A infração mais cometida foi a de estacionamento em desacordo com a sinalização, com 2.356 notificações, o que representa 47,2% das autuações. Em segundo lugar, figura o estacionamento sobre calçada, com 1.293 multas (25,9%). A conversão proibida foi a terceira mais frequente no período, com 530 notificações (10,6%).

Em quarto e quinto lugar ficaram os estacionamentos em fila dupla (303 multas, representando 6,1%) e em desacordo com a regulamentação (217 notificações, significando 4,3%). Outras infrações, como avanço de sinal e parar sobre faixa de pedestre, somaram 291 autuações (5,8%).

Entre os locais onde há fiscalização, o destaque positivo ficou para o cruzamento da avenida Recife com a rua Capitão Jacinto da Cruz, no bairro de Areias (Zona Oeste). O órgão afirma que houve uma queda de infrações maior do que 90%. No primeiro mês, foram 122 notificações; em abril passado, apenas nove. O exemplo negativo ficou para o largo da Paz, em Afogados (Zona Oeste), que figura no topo da lista desde os primeiros meses de fiscalização. Foram 2.779 multas, representando 55,7% de todas as notificações emitidas no período.

As estatísticas cedidas pelo órgão não contabilizam os dados referentes à avenida Caxangá, que passou a ser videomonitorada em março último. A CTTU optou por não adicionar esses números.

Veja também

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI
Coronavírus

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'