Palestra

Uso de canabinol no tratamento da dor crônica é tema de palestra no Recife

Com entrada gratuita, o evento abordará informações básicas sobre o mecanismo de ação do cannabis, benefícios e aspectos legais no uso do medicamento

Leila Gonzaga, anestesiologista e nutrólogaLeila Gonzaga, anestesiologista e nutróloga - Foto: Divulgação

O uso de canabinol no manejo da dor crônica é tema de uma palestra, que será realizada no dia 17 de março, às 19h, na Livraria Jaqueira, Zona Norte do Recife. Conduzido pela anestesiologista e nutróloga Leila Gonzaga, o evento é direcionado para profissionais da área de saúde e demais interessados pelo tema. A entrada será gratuita

A apresentação abordará informações atualizadas sobre o uso medicinal do canabidiol para tratamento de várias condições com foco em dor crônica e será dividida em dois módulos, com o primeiro trazendo conceitos básicos do medicamento, o uso médico e as leis por trás dele. Já no segundo momento, Leila vai explicar as práticas clínicas associadas à recomendação da maconha medicinal.

O que é a dor crônica

A dor crônica é uma dor intensa num lugar específico do corpo, que atrapalha a pessoa por um longo período. Na verdade, para ser mais preciso, a dor crônica se caracteriza por uma dor que a pessoa sente num período maior do que 12 semanas. Não existe um motivo específico para a causa das dores nas pessoas, existem várias possibilidades. Por exemplo: uma lesão, entorse nas costas, problemas com o sono, podem ser situações que contribuem para o conceito das dores. Elas podem ser intensas e limitar a movimentação da pessoa, causando um grande desconforto. Essas dores não devem ser ignoradas, já que uma duração prolongada pode causar incapacidade no futuro.

Geralmente, os pacientes que procuram um médico para tratar essas dores não conseguem identificar ou medir a intensidade. Por isso é aconselhado procurar ajuda o mais rápido possível. Estudos recentes apontam que o canabidiol é bastante útil e eficaz para os tratamentos desses problemas. "A substância tem revelado benefícios farmacológicos analgésicos e imunossupressores, com ação terapêutica para os distúrbios de ansiedade, do sono e do movimento, o que o torna uma substância com grande potencial terapêutico", explica Leila. 

Entre algumas dores tratadas pelo canabidiol estão as dores menstruais, enxaquecas, sintomas relacionados ao câncer, inflamações, parkinson, alzheimer e fibromialgia. O medicamento atua nos receptores canabinoides presentes no organismo e que fazem parte do sistema endocanabinoide. Esses receptores podem ser ativados por substâncias endocanabinoides (produzidas pelo próprio organismo) e por derivados da Cannabis, como o CBD, ou outro agente sintético.

"O CBD é um composto da Cannabis,  oriundo da maconha, mas, ao contrário dos outros compostos, não possui propriedades psicoativas. Já foi provado que o óleo de CBD possui propriedades medicinais e ajudou milhares de pessoas a reduzir problemas relacionados a dores e inflamações", diz Leila.  Durante a palestra, a médica irá falar como determinar quais pacientes podem se beneficiar com o uso do canabidiol, identificar efeitos colaterais e riscos associados, além de explicar o ajuste das doses e benefícios.

Serviço:
Palestra Manejo da dor crônica com canabinol, com Leila Gonzaga
Local: Livraria Jaqueira, bairro da Jaqueira, R. Antenor Navarro, 138, Jaqueira - Recife/PE
Horário: dia 17 de março, quinta-feira, às 19h 
Entrada gratuita 

Veja também

China alerta que não vai tolerar "separatistas" taiwaneses
Conflito

China alerta que não vai tolerar "separatistas" taiwaneses

Astro da NFL é preso acusado de dirigir sob influência de drogas; carro estava sem pneu
Prisão

Astro da NFL é preso acusado de dirigir sob influência de drogas; carro estava sem pneu