BRASIL

Secretários decidem manter obrigatório uso de máscaras nas unidades prisionais

As máscaras são consideradas ferramentas essenciais na prevenção da disseminação do novo coronavírus

DetentosDetentos - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Mesmo após o veto do presidente Jair Bolsonaro que desobriga os presídios e outras instituições públicas e comerciais da utilização de máscaras, o Conselho Nacional de Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej) decidiu, por unanimidade, manter a determinação do uso de máscaras nas unidades prisionais das 27 unidades da federação. 

O objetivo da determinação é garantir a integridade dos policiais penais e Pessoas Privadas de Liberdade (PPLs), como também dos seus familiares e demais servidores que atuam no sistema.

“Estamos nos pautando pela ciência, pelas diretrizes traçadas pela Organização Mundial da Saúde e, principalmente, pelos protocolos que os estados definiram e vêm seguindo, respaldados pelo Supremo Tribunal Federal”, enfatizou o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco e presidente do colegiado, Pedro Eurico.

 

Veja também

Brasil abre 21 mil leitos de UTI durante pandemia, mas oferta ainda é desigual
Coronavírus

Brasil abre 21 mil leitos de UTI, mas oferta ainda é desigual

Municípios têm queda orçamentária e falta de dinheiro para a volta às aulas
Educação

Municípios têm queda orçamentária e falta de dinheiro para a volta às aulas