Saúde

Vacinar grávidas contra a Covid protege bebês de serem hospitalizados

Cientistas estudam a transferência de anticorpos contra a Covid entre a mãe grávida e o bebê pela placenta

Bebês nascidos de mães vacinadas durante a gravidez têm cerca de 60% menos probabilidades de ser hospitalizados com a Covid-19Bebês nascidos de mães vacinadas durante a gravidez têm cerca de 60% menos probabilidades de ser hospitalizados com a Covid-19 - Foto: Reprodução/ Internet

Bebês nascidos de mães vacinadas durante a gravidez têm cerca de 60% menos probabilidades de ser hospitalizados com a Covid-19, segundo um novo estudo americano publicano nesta segunda-feira (15).

Os cientistas acreditam que esta proteção provém em particular de uma transferência de anticorpos contra a Covid entre a mãe grávida e o bebê, através da placenta.

Os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos realizaram um estudo com bebês de até seis meses, hospitalizados entre julho de 2021 e janeiro de 2022. 

O estudo demonstrou que vacinar as mães durante a gravidez para evitar que os bebês sejam hospitalizados após o parto é eficaz em mais de 61%. 

A mãe do único bebê que morreu durante o estudo não estava vacinada. E 84% dos bebês hospitalizados com Covid-19 nasceram de mães não vacinadas.

O estudo não levou em consideração as mulheres que tinham sido vacinadas antes de engravidar. Só foram incluídas aquelas que receberam as duas doses ou a segunda dose das vacinas da Pfizer ou Moderna quando estavam grávidas.

"Em resumo, a vacinação materna é uma forma muito importante de ajudar a proteger estes bebês", concluiu a pesquisadora dos CDC, Dana Meaney-Delman, durante encontro com a imprensa.

Embora se espere que nas próximas semanas a Pfizer apresente os resultados dos testes clínicos para uma vacina aplicável a partir dos seis meses de idade, "não se contempla" uma para os menores de seis meses, acrescentou.

O estudo também mostrou que a proteção era maior em bebês cujas mães tinham sido vacinadas quando a gestação estava avançada. Isto parece ser coerente com o fato de que os níveis de anticorpos diminuem nos meses posteriores às injeções.

Mas Dana Meaney-Delman considera importante que a vacinação ocorra em qualquer etapa da gravidez para proteger a mãe em um possível caso grave da doença, caso se infecte, o que também seria perigoso para o feto.

Veja também

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"
Mundo

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"

Servidor que acusou perseguição de Ibama após caso das girafas importadas recupera cargo na justiça
Rio de Janeiro

Servidor que acusou perseguição de Ibama após caso das girafas importadas recupera cargo na justiça