Vasquez apoia Raquel inspirado em Arraes

Dirigente do PSB garante que não está sozinho no apoio à deputada Raquel Lyra para a prefeitura de Caruaru

Universidade de Pernambuco (UPE)Universidade de Pernambuco (UPE) - Foto: Peu Ricardo/Arquivo Folha

Do vice-presidente estadual do PSB, Luciano Vasquez, a coluna recebeu ontem explicações sobre o apoio que dá em Caruaru à deputada Raquel Lyra, que disputa o 2º turno com o também deputado Tony Gel: “Ao contrário do que diz o nosso presidente Sileno Guedes, não há nada de anormal pelo fato de estarmos apoiando a candidatura de Raquel. Ela foi secretária de Eduardo Campos, pertenceu ao PSB e sempre honrou os compromissos políticos da Frente Popular. Fui o primeiro no partido a apoiá-la, mas muitos outros torcem por ela. Aprendi com Dr. Arraes, com quem convivi desde 1979, que quando o político está em dificuldade, deve ir ao encontro do povo para encontrar a solução. Raquel descende de uma escola política de homens públicos honrados como João Lyra Filho (avô), João Lyra Neto (pai) e Fernando Lyra (tio). E sempre defendeu causas populares. E quem está ao lado de alguém que defende o povo, nunca erra”.

Dirigente do PSB garante que não está sozinho no apoio à deputada Raquel Lyra para a prefeitura de Caruaru

Voto e apoio por convicção
Em que pese a direção regional do DEM ter recomendado apenas o “voto anti PT”, no Recife, neste 2º turno da eleição municipal, não é esta a única motivação do ex-governador Roberto Magalhães para votar em Geraldo Júlio (PSB) após ter votado em Priscila Krause (DEM) no primeiro. “Votarei no prefeito não apenas por ser contra o PT, e sim por achar que ele foi um bom gestor e continuará sendo”, disse.

Vice > Geraldo Alckmin (SP) evitar falar, por razões óbvias, na sucessão de Temer em 2018, mas seu projeto político para aquela eleição é a Presidência da República com um candidato do PSB na vaga de vice. A aliança entre os dois partidos ganhou a eleição em SP em 2014. O vice é Márcio França (PSB).
Exclusão > Gilberto Sobral, presidente do PRB de Olinda e ex-candidato a vice na chapa de Teresa Leitão (PT), nega que esteja apoiando Antonio Campos neste 2º turno como foi dito pelo PSB.
Racha > A bancada do PSB na Câmara Federal continua dividida em relação ao governo Temer. Dois terços apoiam o governo e o terço restante (onde estão Danilo Cabral e Tadeu Alencar) é independente.
Força > Paulo Câmara chegará forte na próxima reunião da direção nacional do PSB, que vai avaliar o desempenho do partido nas eleições municipais. Dos 414 prefeitos eleitos, 70 são de Pernambuco.
Pacto > Izabel Urquiza (PSDB) fez um pacto com o pai, Hélio (PMDB), ex-deputado estadual, sobre o segundo turno de Olinda. Ela optou pela neutralidade e o pai pela candidatura do Professor Lupércio (SD), que enfrenta o candidato Antonio Campos (PSB) com apoio (não oficial) do PCdoB.

O melhor > Manoel Neco (PDT), que disputa o segundo turno em Jaboatão com o deputado federal Anderson Ferreira (PR), fez esta confissão, ao vivo, numa rádio do Recife: “O melhor prefeito da história de Jaboatão foi Geraldo Melo”. Ele tem autoridade para dizer isto porque é vereador há 34 anos.
Respaldo > Débora Albuquerque, presidente estadual do PPS, garante ter informado previamente aos dirigentes do partido em Jaboatão, Mirtes Cordeiro e Paulo Mendes, que a legenda iria apoiar neste 2º turno a candidatura de Anderson Ferreira (PR), fato que ambos negam. Afirma ainda que a decisão de apoiar o candidato do PR teve o apoio do ministro Raul Jungmann (Defesa) e do presidente nacional do partido, Roberto Freire.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria