Vasquez apoia Raquel inspirado em Arraes

Dirigente do PSB garante que não está sozinho no apoio à deputada Raquel Lyra para a prefeitura de Caruaru

Universidade de Pernambuco (UPE)Universidade de Pernambuco (UPE) - Foto: Peu Ricardo/Arquivo Folha

Do vice-presidente estadual do PSB, Luciano Vasquez, a coluna recebeu ontem explicações sobre o apoio que dá em Caruaru à deputada Raquel Lyra, que disputa o 2º turno com o também deputado Tony Gel: “Ao contrário do que diz o nosso presidente Sileno Guedes, não há nada de anormal pelo fato de estarmos apoiando a candidatura de Raquel. Ela foi secretária de Eduardo Campos, pertenceu ao PSB e sempre honrou os compromissos políticos da Frente Popular. Fui o primeiro no partido a apoiá-la, mas muitos outros torcem por ela. Aprendi com Dr. Arraes, com quem convivi desde 1979, que quando o político está em dificuldade, deve ir ao encontro do povo para encontrar a solução. Raquel descende de uma escola política de homens públicos honrados como João Lyra Filho (avô), João Lyra Neto (pai) e Fernando Lyra (tio). E sempre defendeu causas populares. E quem está ao lado de alguém que defende o povo, nunca erra”.

Dirigente do PSB garante que não está sozinho no apoio à deputada Raquel Lyra para a prefeitura de Caruaru

Voto e apoio por convicção
Em que pese a direção regional do DEM ter recomendado apenas o “voto anti PT”, no Recife, neste 2º turno da eleição municipal, não é esta a única motivação do ex-governador Roberto Magalhães para votar em Geraldo Júlio (PSB) após ter votado em Priscila Krause (DEM) no primeiro. “Votarei no prefeito não apenas por ser contra o PT, e sim por achar que ele foi um bom gestor e continuará sendo”, disse.

Vice > Geraldo Alckmin (SP) evitar falar, por razões óbvias, na sucessão de Temer em 2018, mas seu projeto político para aquela eleição é a Presidência da República com um candidato do PSB na vaga de vice. A aliança entre os dois partidos ganhou a eleição em SP em 2014. O vice é Márcio França (PSB).
Exclusão > Gilberto Sobral, presidente do PRB de Olinda e ex-candidato a vice na chapa de Teresa Leitão (PT), nega que esteja apoiando Antonio Campos neste 2º turno como foi dito pelo PSB.
Racha > A bancada do PSB na Câmara Federal continua dividida em relação ao governo Temer. Dois terços apoiam o governo e o terço restante (onde estão Danilo Cabral e Tadeu Alencar) é independente.
Força > Paulo Câmara chegará forte na próxima reunião da direção nacional do PSB, que vai avaliar o desempenho do partido nas eleições municipais. Dos 414 prefeitos eleitos, 70 são de Pernambuco.
Pacto > Izabel Urquiza (PSDB) fez um pacto com o pai, Hélio (PMDB), ex-deputado estadual, sobre o segundo turno de Olinda. Ela optou pela neutralidade e o pai pela candidatura do Professor Lupércio (SD), que enfrenta o candidato Antonio Campos (PSB) com apoio (não oficial) do PCdoB.

O melhor > Manoel Neco (PDT), que disputa o segundo turno em Jaboatão com o deputado federal Anderson Ferreira (PR), fez esta confissão, ao vivo, numa rádio do Recife: “O melhor prefeito da história de Jaboatão foi Geraldo Melo”. Ele tem autoridade para dizer isto porque é vereador há 34 anos.
Respaldo > Débora Albuquerque, presidente estadual do PPS, garante ter informado previamente aos dirigentes do partido em Jaboatão, Mirtes Cordeiro e Paulo Mendes, que a legenda iria apoiar neste 2º turno a candidatura de Anderson Ferreira (PR), fato que ambos negam. Afirma ainda que a decisão de apoiar o candidato do PR teve o apoio do ministro Raul Jungmann (Defesa) e do presidente nacional do partido, Roberto Freire.

Veja também

Caruaru e Bezerros voltam para a 2ª etapa do Plano de Convivência com a Covid-19
Coronavírus

Caruaru e Bezerros voltam para a 2ª etapa do Plano de Convivência com a Covid-19

Detentos fogem de cadeia pública no Paraná
Fuga

Detentos fogem de cadeia pública no Paraná