Veja os serviços que seguirão funcionando na quarentena e quem estará autorizado a circular sem rodí

Serviços essenciais e profissionais que atuam nesses setores terão condições diferentes de circulação

Restrição à circulação de pessoas é a única arma contra o novo coronavírusRestrição à circulação de pessoas é a única arma contra o novo coronavírus - Foto: Luiz Fabiano/Cortesia

O Decreto assinado pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, nesta segunda-feira (11), não prevê mudanças significativas em relação aos estabelecimentos com permissão para funcionar durante o período de quarentena no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. A novas regras serão publicadas no Diario Oficial do Estado nesta terça (12) e passarão a vigorar a partir do sábado (16) até o dia 31 de maio. 

Em geral, os serviços essenciais seguirão em atividade, porém com maior rigor na fiscalização. Os estabelecimentos deverão controlar o acesso de clientes e determinar distância de dois metros entre eles. Além disso, estabelecimentos flagrados com pessoas sem máscaras poderão ser autuados.

A recomendação é que a população opte pelos comércios mais próximos das suas residências, no intuito de evitar deslocamentos maiores. Será preciso portar documento de identidade e comprovante de residência ao sair, para caso seja abordado. Os limites entre os municípios também terão controles de acesso, sendo obrigatória a apresentação de um documento que comprove a necessidade de tal viagem.

Veja o que seguirá funcionando:

- Supermercados, padarias, mercados, lojas de conveniência, feiras livres e demais estabelecimentos voltados ao abastecimento alimentar da população;

- Lojas de defensivos e insumos agrícolas;

- Farmácias e estabelecimentos de venda de produtos médico-hospitalares;

- Lojas de produtos de higiene e limpeza;

- Postos de gasolina;

- Casas de ração animal;

- Depósitos de gás e demais combustíveis;

- Lojas de material de construção e prevenção de incêndio para aquisição de produtos necessários à execução de serviços urgentes, por meio de entrega em domicílio e/ou como ponto de coleta;

- Serviços essenciais à saúde, como médicos, clínicas, hospitais, laboratórios e demais estabelecimentos relacionados à prestação de serviços na área de saúde;

- Serviços de abastecimento de água, gás, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet;

- Clínicas e os hospitais veterinários e assistência a animais;

- Lavanderias;

- Bancos e serviços financeiros, inclusive lotérica;

- Serviços de segurança, limpeza, higienização, vigilância e funerário;

- Hotéis e pousadas, com atendimento restrito aos hóspedes.

Leia também:
Isolamento reduziu contágio em Pernambuco, mas índice ainda não é suficiente
Pernambuco adota medidas mais rígidas para combate ao coronavírus
Pernambuco ultrapassa mil mortes por Covid-19

Transitar entre os municípios nos quais a quarentena passará a vigorar será permitido apenas nas seguintes situações:

- Atendimento de necessidades essenciais de aquisição de gêneros alimentícios, medicamentos e produtos de higiene;
- Obtenção de atendimento ou socorro médico;
Prestação ou utilização de serviços bancários ou atividades análogas;
- Deslocamento ao aeroporto e terminais rodoviários;
- Desempenho de atividades e serviços considerados essenciais (citadas acima). 

A circulação de veículos automotores nas vias públicas dos municípios abrangidos por este Decreto não será aplicada aos:

- Veículos utilizados para obtenção de atendimento ou socorro médico;

- Veículos utilizados pelos profissionais da área de saúde, segurança pública e imprensa, no exercício de suas funções;

- Veículos utilizados pelos servidores públicos que prestam serviço essencial e presencial nas áreas de saúde, segurança pública e assistência social, conforme declaração;

- Veículos utilizados na prestação de serviços de socorro a incêndio e salvamento, fiscalização e operação de trânsito e ambulâncias;

- Veículos utilizados na prestação de serviços de abastecimento e distribuição de água, gás, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet, devidamente caracterizados;

- Ônibus e táxis;

- Guinchos e veículos utilizados para reboque, controle e ordenamento do trânsito;

- Às motocicletas e similares, destinadas a entregas em domicílio;

- Veículos destinados a serviços funerários;

- Veículos de uso oficial pela União, Estado e Municípios, incluindo entidades e empresas da Administração Indireta, na prestação de serviços essenciais;

- Veículos utilizados por membros de Poder, do Ministério Público e do Tribunal de Contas, no exercício de suas funções;

- Veículos de transporte combustível; de insumos e cargas diretamente ligados a atividades hospitalares, de sangue e derivados, de órgãos para transplantes e de material para análises clínicas e a serviços farmacêuticos ; de valores, devidamente autorizados pelo Departamento de Polícia Federal; de transporte de produtos alimentares, inclusive para supermercados, mercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lojas de venda de água mineral e padarias;

- Veículos destinados à manutenção e conservação de elevadores, devidamente autorizados para a prestação deste serviço;

- Veículos utilizados pelas pessoas que trabalham em instituições financeiras e afins, que estejam prestando serviço de pagamento dos benefícios emergenciais decorrentes da pandemia do coronavírus. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Secretário de Saúde de Pernambuco critica entraves diplomáticos que afetam vacinação no Brasil
Covid-19

Longo critica entraves diplomáticos à vacina: "Não podem colocar em xeque a saúde dos brasileiros"

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões