CHEGOU O VERÃO!

El Niño torna verão mais quente em Pernambuco; saiba como será a estação

Estação começou à 0h27 desta sexta-feira (22) e vai até 20 de março de 2024

SolSol - Foto: Christo James V/Pexels

A sensação de calor em Pernambuco deve aumentar nos próximos dias, com a chegada oficial do verão. A estação, a mais quente do ano no Estado, começou no Hemisfério Sul nos primeiros minutos desta sexta-feira (22), à 0h27, e irá terminar em 20 de março de 2024, à 0h06, quando terá início o outono. A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) é de um verão ainda mais quente do que o normal, por causa da incidência do fenômeno El Niño.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) explica que o verão é marcado pela elevação da temperatura em todo o Brasil em razão da posição da Terra em relação ao Sol mais ao sul, tornando os dias mais longos do que as noites e provocando rápidas mudanças nas condições do tempo.

Esta sexta-feira, inclusive, será o dia mais longo do ano na parte sul do globo. No Recife, por exemplo, o sol nasceu às 5h e se põe às 17h35, totalizando 12 horas e 35 minutos.

Segundo a Apac, a ocorrência de El Niño deve gerar um maior acumulado de precipitação no início, seguido de um período seco no meio e no final do período, com temperaturas acima da média normalmente registrada.

Em entrevista ao programa Folha na Manhã, da Rádio Folha 96.7 FM, o meteorologista da Apac Ailton Dias explicou que El Niño deve continuar até a metade de 2024.

"As temperaturas podem chegar aos 40ºC no Sertão, próximo a 37 no Agreste e na Zona da Mata e no litoral a 35. Isso na sombra, ou seja, a sensação térmica de quem está na praia, por exemplo, é maior", disse Ailton Dias.

A Apac também disse que, em relação às chuvas, o verão é o período mais chuvoso do Sertão e período menos chuvoso no Agreste, na Zona da Mata e na RMR. "Devido ao El Niño a gente deve ter mais chuva no início da estação, seguido de um período seco no meio e no final da estação", completou Ailton Dias. 

Verão é a estação mais quente do ano em Pernambuco (Foto: Freepik)

Chuvas
Segundo a Apac, essas são as médias históricas da climatologia mensal em relação às chuvas nas regiões do Estado durante os meses do verão:

Dezembro
RMR: 56,2 mm
Mata: 37,2 mm
Agreste: 28,5 mm
Sertão: 45,4 mm

Janeiro
RMR: 100,9 mm
Mata: 67,6 mm
Agreste: 43,5 mm
Sertão: 76,5 mm

Fevereiro
RMR: 122,9 mm
Mata: 81,0 mm
Agreste: 57,2 mm
Sertão: 92,3 mm

Março
RMR: 212,2 mm
Mata: 128,2 mm
Agreste: 90,6 mm
Sertão: 133,8 mm (mês mais chuvoso na região)

El Niño
O fenômeno El Niño é caracterizado pelo aquecimento anormal e persistente da superfície do Oceano Pacífico na região da Linha do Equador, podendo se estender desde a costa da América do Sul até o meio do Pacífico Equatorial.

Durante o fenômeno, que, normalmente, começa a se formar no segundo semestre do ano, as águas ficam, pelo menos, 0,5°C acima da média por um longo período de, no mínimo, seis meses. Vale lembrar que ele não tem um período de duração definido, podendo persistir até dois anos ou mais.

No Brasil, o fenômeno aumenta o risco de seca na faixa norte das regiões Norte e Nordeste e de grandes volumes de chuva no Sul do País. Isso ocorre porque a água da superfície do Pacífico, que está muito mais quente do que o normal, evapora com mais facilidade. Ou seja, o ar quente sobe para a atmosfera mais alta, levando umidade e formando uma abundância de nuvens carregadas.
 

Veja também

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença
Prevenção

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social
Rede Social

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social

Newsletter