Sertão

Vereador de Petrolina Gaturiano Cigano é preso com fuzil, espingardas, pistolas e munições

Gaturiano foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e encaminhado para a Delegacia de Petrolina

O material apreendido foi encaminhado para a Delegacia de PetrolinaO material apreendido foi encaminhado para a Delegacia de Petrolina - Foto: Divulgação/PRF

O vereador de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, Gaturiano Cigano foi preso por porte ilegal de arma de fogo, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante abordagem no km 180 da BR-428, nessa terça-feira (15). No veículo, estavam oito armas de fogo, além de munições, coletes e facas.

Segundo a PRF, o político estava com outros três homens, que não tiveram nomes e idades divulgados, em um veículo de luxo blindado, que teria sido adquirido de forma fraudulenta. 

O flagrante ocorreu a partir de uma informação fornecida pelo Sistema Nacional de Alarmes (Sinal), uma ferramenta da PRF que auxilia a localizar veículos roubados, furtados ou irregulares, a partir de um cadastro da própria vítima.

De acordo com a corporação, em vistoria no interior do veículo, foram encontrados um fuzil calibre 5,56, duas espingardas calibre 12, duas pistolas calibre 9mm, uma pistola calibre .40, uma pistola calibre .380 e um revólver calibre .38, além de cinco coletes, 281 munições de diversos calibres e duas facas. 


Do armamento transportado, não foram apresentados a guia de tráfego do fuzil, o registro de uma das pistolas 9mm e do revólver calibre .38.
 

Vereador de Petrolina, Gaturiano Cigano. Foto: Divulgação / Câmara de vereadores de Petrolina

Segundo a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), os envolvidos foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e encaminhados, junto com o carro e o material apreendido, para a Delegacia de Petrolina, onde ficam à disposição da Justiça para audiência de custódia.

Operação Errantes
O vereador Gaturiano Cigano também é um dos alvos da Operação Errantes, deflagrada na manhã desta quarta-feira (16), pela Polícia Federal na Bahia, que cumpre 24 mandados de prisão preventiva e outros 32 mandados de busca nas cidades de Petrolina e Tabira, no Sertão de Pernambuco, e no município baiano de Filadélfia.

A ação visa a desarticular uma organização criminosa especializada na prática de diversas fraudes contra a Previdência Social, em especial na criação de pessoas fictícias para a obtenção indevida de Benefícios de Prestação Continuada (BPC), pagos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Segundo a PF, foram constatados 420 benefícios fraudulentamente obtidos, que geraram um prejuízo de cerca de R$ 60 milhões aos cofres públicos.

Ainda de acordo com a PF, o dinheiro oriundo dos benefícios fraudulentamente recebidos foi "lavado" com agiotagem; movimentação em contas bancárias tituladas por terceiros; aquisição de bens em nome de pessoas "laranjas" e emprego do dinheiro "sujo" em atividades econômicas (agronegócio, aluguel, venda e permuta de bens móveis e imóveis).

Por meio de nota, a Câmara Municipal de Petrolina informou que recebeu em sua sede, no início desta manhã, uma equipe da PF para cumprimento de um mandado de busca e apreensão no gabinete do vereador Gaturiano Cigano.

"A Câmara atendeu de imediato ao mandado e prestou auxílio ao trabalho dos agentes. A ação foi acompanhada pelo presidente da Câmara, o vereador Aero Cruz, bem como pela Diretoria Administrativa e pela Assessoria Jurídica da Casa. As investigações seguem com as autoridades competentes", informou a nota.

Mais de 150 policiais federais, incluindo integrantes do Comando de Operações Táticas (COT) e do Comando de Aviação (CAV) da PF, com o auxílio do Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (NUINT), participam da operação.

Veja também

Congressista americano alerta China que tentativa de invadir Taiwan "fracassaria"
MUNDO

Congressista americano alerta China que tentativa de invadir Taiwan "fracassaria"

Ortega justifica destituição da nacionalidade nicaraguense de opositores
MUNDO

Ortega justifica destituição da nacionalidade nicaraguense de opositores