[Vídeo] Refém, bancos explodidos e fuga de lancha em Tamandaré

Vinte homens armados explodiram agências do Banco do Brasil e Bradesco; áudios de WhatsApp retratam confusão e tiros

Marcas ficaram na paredeMarcas ficaram na parede - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que um criminoso faz um refém durante explosão a bancos em Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira (3). De acordo com a Polícia Militar, por volta das 3h30, cerca de 20 homens armados chegaram ao local em vários carros. Eles atacaram as agências do Banco do Brasil e do Bradesco e fugiram utilizando lanchas.

As pessoas que aparecem no vídeo ainda não foram identificadas. É possível ver um homem, que usa uma máscara, levando uma pessoa até um poste. A vítima, sem camisa, fica com as mãos na cabeça durante alguns minutos. Em seguida, o criminoso tira o homem do local. A ação acontece enquanto o restante da quadrilha explode as agências, que ficam no mesmo quarteirão.

Moradores da área registraram em áudios compartilhados pelo WhatsApp barulhos de explosões e tiros. Ao todo, foram 40 minutos de disparos, que atingiram casas e estabelecimentos comerciais. Não houve feridos. Após a ação, os assaltantes seguiram para a Praia dos Carneiros, de onde fugiram em três lanchas de grande porte em direção ao Recife.

Na fuga, foram colocados grampos nas PEs 76 e 72 para dificultar a aproximação dos policiais do 10º Batalhão. "Tamandaré não tem segurança. Temos pouquíssimos policiais que respondem por 20 mil moradores. Inclusive, eles acabaram reféns dos assaltantes porque não tinham recursos pra lutar contra os criminosos", afirmou a moradora Robéria Fernanda.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) seguiram para as agências bancárias para coletar indícios que possam ajudar na elucidação do crime.

Caixa misteriosa
Durante o assalto, uma caixa misteriosa foi deixada na porta do alojamento do Batalhão de Polícia, conectada por um fio ao cadeado. A ideia, ao que parece, era impedir os policiais de saírem por esse portão, sugerindo que o cadeado explodiria. Foi preciso o esquadrão antibomba ir ao local para esclarecer que era apenas um simulacro, sem poder explosivo real.

Ainda não foi informada a quantia levada pelos assaltantes. Dois veículos foram abandonados. Um deles ficou submerso na água. No chão, havia muitas cápsulas deflagradas. Policiais civis e federais investigam os responsáveis pela investida criminosa. Até o momento, ninguém foi preso.

Após a ação, os assaltantes seguiram para a Praia dos Carneiros, de onde fugiram em três lanchas de grande porte em direção ao Recife. Os moradores relataram diversos disparos de arma de fogo. Também foram colocados grampos nas estradas do entorno da cidade para dificultar a ação da polícia. Foram usados dois carros para a fuga, uma hilux SW4 e um Corolla.

>> Leia mais:
Criminosos explodem agências no Litoral Sul de PE e fogem em lanchas





Veja também

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19
Coronavírus

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19

Pós-Enem: como entrar no ensino superior com a nota da avaliação
Educa Mais Brasil

Pós-Enem: como entrar no ensino superior com a nota da avaliação