[Vídeo] Samu dá dicas de primeiros socorros para o Carnaval

Desidratação e má alimentação podem causar mal-estar e desmaios, por isso, é importante se alimentar adequadamente e beber bastante água durante a folia

Primeiros socorrosPrimeiros socorros - Foto: reprodução/vídeo

No meio da multidão que toma conta das ruas durante o Carnaval, pode acontecer de tudo, mas os principais acidentes estão relacionados à má alimentação e à desidratação, segundo o coordenador do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) na Região Metropolitana, Leonardo Gomes.

O coordenador do Samu reforça a importância de se alimentar adequadamente antes de cair na folia, principalmente se o indivíduo pretende ingerir bebidas alcoólicas. Também é importante se hidratar durante o dia, já que o sol forte do verão pernambucano e as fantasias, que muitas vezes cobrem todo o corpo, podem causar desconfortos e até mesmo desmaios.

Leia também:
Grande Recife disponibilizará oito linhas de ônibus especiais durante o Carnaval
Maquiagem de Carnaval pede cores fortes e glitter; confira


A principal recomendação é de que busque socorro imediatamente. O Samu 192 estará de prontidão para atender a população durante toda a festa. “Se a pessoa estiver desmaiada, você vai tentar chamá-la, verificar se ela está responsiva ao chamado e iniciar as manobras. Se você não tiver conhecimento técnico, é melhor não tentar nada e aguardar o socorro”, explica Gomes. Em casos de secreção pela boca, a recomendação é lateralizar a cabeça para evitar uma possível asfixia.

O Samu estará de prontidão durante todo o Carnaval com ambulâncias, motocicletas e postos avançados no percurso do Galo da Madrugada, além de um posto fixo na Avenida Alfredo Lisboa, no Bairro do Recife. Leonardo ainda reforça que, mesmo com o esquema montado para atender a festa de rua, o serviço continuará servindo às demandas da população em geral.

Confira o vídeo com dicas de primeiros-socorros com o Samu:


Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria