Notícias

Violência se enfrenta com inteligência, não com volta atrás, diz Meirelles

"Vamos caminhar atrás centenas de anos em termos de estabelecimento do estado de direito, do direito à propriedade, do direito às garantias fundamentais", disse Henrique Meirelles.

Henrique Meirelles (MDB)Henrique Meirelles (MDB) - Foto: Agência Brasil

Sem citar nomes de candidatos que defendem armar a população, o candidato à Presidência pelo MDB, Henrique Meirelles, disse nesta quarta-feira (29) que a violência deve ser enfrentada com inteligência.

O presidenciável participa de uma sabatina promovida pela CNA (Confederação Nacional da Agricultura) em Brasília. Pouco antes da fala de Meirelles, o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) havia prometido facilitar o porte de arma ao homem rural.
A pauta é também uma das principais bandeiras de Jair Bolsonaro (PSL), que, em entrevista ao Jornal Nacional, na terça (28), reiterou o uso de violência para combater a violência. "Acho que violência se enfrenta com inteligência. Não é com volta atrás", afirmou Meirelles.

"Entendemos perfeitamente que distribuir armas pode ser uma primeira tentação. Se o estado não cumpre a sua obrigação, então me deixa aqui carregar uma metralhadora que vou dar tiro aí em qualquer invasor. Só que [com] isso nós vamos voltar à situação de selvageria, vamos caminhar atrás centenas de anos em termos de estabelecimento do estado de direito, do direito à propriedade, do direito às garantias fundamentais", disse Henrique Meirelles.

Leia também:
Meirelles diz que Bolsonaro não entende de economia, não sabe usar Google e lista denúncias
Temer diz que escreverá livro para 'passar a limpo' os fatos sobre seu governo

O candidato também ironizou o fato de Bolsonaro ter sido convidado para o evento, mas ter decidido não aparecer.

Veja também

Ministério da Saúde abre consulta sobre diagnóstico do câncer de pele
Saúde

Ministério da Saúde abre consulta sobre diagnóstico do câncer de pele

Justiça manda prender bombeiro que atirou em atendente do McDonald's
Rio de Janeiro

Justiça manda prender bombeiro que atirou em atendente do McDonald's