A-A+

Viroses respiratórias são comuns após o Carnaval

Confira os sintomas das viroses respiratórias

Rafael Coelho,  e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @rafaelcoelhomed | Facebook: /rafaelcoelho |Rafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @rafaelcoelhomed | Facebook: /rafaelcoelho | - Foto: divulgação

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar

O Carnaval passou e infecções respiratórias podem contaminar a população. Neste sentido, as vias aéreas são entradas para vírus e bactérias. As pessoas que se alimentam suprindo as necessidades de vitaminas e sais minerais, são bem hidratas, além de ter a vacina contra a gripe em dia, são mais propensas a ter a sua imunidade mais alta e diminuir a carga infecciosa respiratória.

As viroses respiratórias são as mais comuns após o Carnaval. Para uns chega com um resfriado mais fraco com coriza e garganta inflamada, para outros, um quadro mais preocupante chamada de infecções baixas, que atingem os brônquios e pulmões, como a bronquite aguda. O contágio não é da bronquite, mas do vírus ou infecção adquiridos pela pessoa por gotículas expelidas em espirros, tosse ou contato.

Sintomas mais comuns de infecções respiratórias:
- Coriza;
- Tosse, que pode conter secreção ou não;
- Obstrução das narinas pela secreção;
- Mal estar;
- Febre;
- Dor torácica;
- Dor de cabeça;
- Pode existir dor de ouvido e conjuntivite

As infecções respiratórias de brônquios e pulmões são tratadas com antibióticos e precisa ter a avaliação médica. Em alguns casos de internação, a fisioterapia respiratória pode ser recomendada durante o tratamento.

Praticar a etiqueta respiratória é muito importante:

- Não levar a mão suja à boca e, quando espirrar, colocar a boca e o nariz no ombro, não aparando com a mão. Usar lenços descartáveis e sempre lavar as mãos com água, inclusive os punhos. O álcool em gel é recomendado para complementar a limpeza.

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro.

Pílulas

Aplicativo da dor chega ao Brasil


O Indutor de Atenuação Instantânea da Dor (IAID), do pesquisador e terapeuta Paulo Campos, é um aplicativo que utiliza realidade virtual e técnicas sonoras e visuais, que realizam estímulos e contato com o inconsciente, desencadeando as sensações necessárias de bem-estar e eliminando a memória da dor. O projeto foi desenvolvido no Centro de Informática (Cin) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mais informações: www.iaidvr.com@iaidvr.

Veja também

Adolescente que teve braço amputado após acidente em ônibus recebe alta do HR
Recife

Adolescente que teve braço amputado após acidente em ônibus recebe alta

Novo tuitaço gera mobilização contra corte de R$ 600 milhões na ciência brasileira
Mobilização

Novo tuitaço gera mobilização contra corte de R$ 600 milhões na ciência brasileira