Vitamina D e K2: uma combinação cada vez mais utilizada

Inúmeros estudos foram realizados nos últimos anos e deixam evidente que esta vitamina vai muito mais além do que o seu envolvimento com o Cálcio

Rafael Coelho, e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelhoRafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho - Foto: Folha de Pernambuco

E-mail: [email protected]
Instagram: @rafaelcoelhomed
Facebook: /rafaelcoelhomed


Certamente você já ouviu falar ou leu sobre a Vitamina D e os benefícios da sua suplementação. Mas será que já ouviu falar sobre seu uso associado à Vitamina K2? Este é o assunto de hoje.

Bom, a vitamina D, que na verdade é um hormônio, pois é produzida pelo nosso organismo, tem um papel fundamental no metabolismo do cálcio no seu corpo. Ela aumenta a absorção intestinal deste mineral que parte para o sangue (plasma) para depois se fixar nos ossos. Não é a toa que a sua deficiência causa o Raquitismo, doença que deixa os ossos enfraquecidos. No entanto, inúmeros estudos foram realizados nos últimos anos e deixam evidente que esta vitamina vai muito mais além do que o seu envolvimento com o Cálcio.

Ela tem importante papel imunomodulador (equilíbrio da imunidade), equilíbrio hormonal, controle de mutação genéticas causadoras de cânceres e previne doenças degenerativas do sistema nervoso central, como as Demências. Mas, a vitamina D não atua sozinha quando se trata do Cálcio. Existe uma vitamina essencial no processo do fortalecimento dos ossos: a vitamina K2. Também conhecida como Menaquinona, pode ser encontrada em alguns queijos e vegetais. Atua ativando algumas proteínas plasmáticas que por sua vez, não deixam o Cálcio “solto” no sangue e assim o carregam até os ossos para sua implantação. Ademais, ao chegar lá, vitamina K2 ativa outra proteína no interior da célula óssea que prende esse cálcio lá dentro, aumentando a densidade mineral óssea.

Leia também:
Com este calor, o diabético pode consumir água de coco?
Verão requer cuidado ainda maior com a hidratação


Portanto, não podemos mais falar de saúde óssea sem falar desta combinação de Vitamina D e K2. Então, a Vitamina D aumenta o cálcio no sangue e a Vitamina K2 fixa esse íon no osso e não deixa que ele se acumule no plasma o que poderia levar ao endurecimento dos vasos sanguíneos, fator de risco para Hipertensão Arterial e Doenças Cardiovasculares. Entendendo esta fisiologia, é lógico concluir que esta combinação D e K2 pode ser uma excelente forma de prevenção da Osteoporose. Por isso, hoje existe a tendência a suplementação combinada. Lembrando que isso só pode ser feito após a avaliação e indicação de um médico.

Essa foi a dica de hoje. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro.

Saúde em dia
Palestra sobre Fisiculurismo
O Diretor de Arbitragem da Federação de Fisiculturismo de Pernambuco (IFBB/PE), Filipe Holanda, realizará palestra no dia 24 de fevereiro de 2018, das 14h às 18h, na Academia Treno Fitness, no bairro das Graças, no Recife, sobre o panorama dos concursos de Fisiculturismo no Brasil. O evento também trará abordagem sobre a melhor postura de comportamento no palco. Informações pelo telefone (81) 98182.2377

Dose de saúde

Felipe Liberal

Felipe Liberal pratica a leitura para o bem-estar da mente

Minha dose diária de saúde possui algumas coisas que considero essenciais. Alguns dias da semana pratico musculação e isso me ajuda muito a ter estímulo para outros hábitos saudáveis, como por exemplo, melhorar a alimentação. Tenho o hábito de diariamente fazer uma leitura sobre coisas que não estão relacionadas diretamente ao meu trabalho, fazendo com que meu cérebro respire outros ares, refletindo no meu bem-estar mental também, que muita gente não se preocupa. Felipe Liberal é Professor e CEO do Direto ao Ponto Educacional. 

 


Saber viver
Médico alerta sobre o uso do loló durante o carnaval

O cardiologista Tomás Mesquita, do Hospital Jayme da Fonte, alerta sobre os riscos do uso do loló no carnaval, que é uma das drogas mais usadas neste período. “Engana-se quem pensa que o resultado do uso do loló fica apenas no mal estar. A droga tem efeitos muito mais devastadores no organismo. A recomendação é evita-la em qualquer hipótese”. A droga tem preparo clandestino que mistura benzina, clorofórmio, éter e essência perfumada. É importante saber que todas são substâncias cancerígenas. Tomás Mesquita é médico cardiologista

Rafael Coelho (CRM: 23943/PE) é médico pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e atualização em Prática Ortomolecular. Atende em consultório particular na Clínica de Estética Contornare, no Recife. Atua nas seguintes áreas: Performance Esportiva, Distúrbios Metabólicos, Emagrecimento, Hipertrofia, Longevidade, Bioimpedância. É Diretor da Comissão de Saúde e Performance da Federação Estadual de Fisiculturismo (IFBB-PE). Email: [email protected]

 

Veja também

Sikêra Júnior diz que pediu para morrer no 14º dia doente
Covid-19

Sikêra Júnior diz que pediu para morrer no 14º dia doente

Praias de Ipojuca ficarão abertas das 4h às 16h para práticas esportivas individuais
IPOJUCA

Praias abertas das 4h às 16h para práticas esportivas individuais