Vitamina D e K2: uma combinação cada vez mais utilizada

Inúmeros estudos foram realizados nos últimos anos e deixam evidente que esta vitamina vai muito mais além do que o seu envolvimento com o Cálcio

Rafael Coelho, e-mail: contato@rafaelcoelho.med.br | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelhoRafael Coelho, e-mail: [email protected] | Instagram: @drrafaelcoelho | Facebook: /rafaelcoelho - Foto: Folha de Pernambuco

E-mail: [email protected]
Instagram: @rafaelcoelhomed
Facebook: /rafaelcoelhomed


Certamente você já ouviu falar ou leu sobre a Vitamina D e os benefícios da sua suplementação. Mas será que já ouviu falar sobre seu uso associado à Vitamina K2? Este é o assunto de hoje.

Bom, a vitamina D, que na verdade é um hormônio, pois é produzida pelo nosso organismo, tem um papel fundamental no metabolismo do cálcio no seu corpo. Ela aumenta a absorção intestinal deste mineral que parte para o sangue (plasma) para depois se fixar nos ossos. Não é a toa que a sua deficiência causa o Raquitismo, doença que deixa os ossos enfraquecidos. No entanto, inúmeros estudos foram realizados nos últimos anos e deixam evidente que esta vitamina vai muito mais além do que o seu envolvimento com o Cálcio.

Ela tem importante papel imunomodulador (equilíbrio da imunidade), equilíbrio hormonal, controle de mutação genéticas causadoras de cânceres e previne doenças degenerativas do sistema nervoso central, como as Demências. Mas, a vitamina D não atua sozinha quando se trata do Cálcio. Existe uma vitamina essencial no processo do fortalecimento dos ossos: a vitamina K2. Também conhecida como Menaquinona, pode ser encontrada em alguns queijos e vegetais. Atua ativando algumas proteínas plasmáticas que por sua vez, não deixam o Cálcio “solto” no sangue e assim o carregam até os ossos para sua implantação. Ademais, ao chegar lá, vitamina K2 ativa outra proteína no interior da célula óssea que prende esse cálcio lá dentro, aumentando a densidade mineral óssea.

Leia também:
Com este calor, o diabético pode consumir água de coco?
Verão requer cuidado ainda maior com a hidratação


Portanto, não podemos mais falar de saúde óssea sem falar desta combinação de Vitamina D e K2. Então, a Vitamina D aumenta o cálcio no sangue e a Vitamina K2 fixa esse íon no osso e não deixa que ele se acumule no plasma o que poderia levar ao endurecimento dos vasos sanguíneos, fator de risco para Hipertensão Arterial e Doenças Cardiovasculares. Entendendo esta fisiologia, é lógico concluir que esta combinação D e K2 pode ser uma excelente forma de prevenção da Osteoporose. Por isso, hoje existe a tendência a suplementação combinada. Lembrando que isso só pode ser feito após a avaliação e indicação de um médico.

Essa foi a dica de hoje. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro.

Saúde em dia
Palestra sobre Fisiculurismo
O Diretor de Arbitragem da Federação de Fisiculturismo de Pernambuco (IFBB/PE), Filipe Holanda, realizará palestra no dia 24 de fevereiro de 2018, das 14h às 18h, na Academia Treno Fitness, no bairro das Graças, no Recife, sobre o panorama dos concursos de Fisiculturismo no Brasil. O evento também trará abordagem sobre a melhor postura de comportamento no palco. Informações pelo telefone (81) 98182.2377

Dose de saúde

Felipe Liberal

Felipe Liberal pratica a leitura para o bem-estar da mente

Minha dose diária de saúde possui algumas coisas que considero essenciais. Alguns dias da semana pratico musculação e isso me ajuda muito a ter estímulo para outros hábitos saudáveis, como por exemplo, melhorar a alimentação. Tenho o hábito de diariamente fazer uma leitura sobre coisas que não estão relacionadas diretamente ao meu trabalho, fazendo com que meu cérebro respire outros ares, refletindo no meu bem-estar mental também, que muita gente não se preocupa. Felipe Liberal é Professor e CEO do Direto ao Ponto Educacional. 

 


Saber viver
Médico alerta sobre o uso do loló durante o carnaval

O cardiologista Tomás Mesquita, do Hospital Jayme da Fonte, alerta sobre os riscos do uso do loló no carnaval, que é uma das drogas mais usadas neste período. “Engana-se quem pensa que o resultado do uso do loló fica apenas no mal estar. A droga tem efeitos muito mais devastadores no organismo. A recomendação é evita-la em qualquer hipótese”. A droga tem preparo clandestino que mistura benzina, clorofórmio, éter e essência perfumada. É importante saber que todas são substâncias cancerígenas. Tomás Mesquita é médico cardiologista

Rafael Coelho (CRM: 23943/PE) é médico pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e atualização em Prática Ortomolecular. Atende em consultório particular na Clínica de Estética Contornare, no Recife. Atua nas seguintes áreas: Performance Esportiva, Distúrbios Metabólicos, Emagrecimento, Hipertrofia, Longevidade, Bioimpedância. É Diretor da Comissão de Saúde e Performance da Federação Estadual de Fisiculturismo (IFBB-PE). Email: [email protected]

 

Veja também

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço

GOL e Cobasi fazem ação conjunta para quem viajar com animais de estimação
Folha Pet

GOL e Cobasi fazem ação conjunta para quem viajar com animais de estimação