RIO DE JANEIRO

Vítima de violência sexual presta depoimento e reconhece por foto PM suspeito de estupro

Outro militar, que acompanhava o policial que teria cometido o ato sexual, também foi reconhecido

Operação da PM prende policiais envolvidos em estupro de jovem na Região dos Lagos Operação da PM prende policiais envolvidos em estupro de jovem na Região dos Lagos  - Foto: Reprodução TV Globo

A jovem que denunciou ter sido estuprada por um policial militar, na noite do último dia 26, prestou depoimento, nesta quinta-feira, na 124ª(Saquarema). Ela foi ouvida por duas agentes da Polícia Civil, e por duas horas e meia, deu detalhes da violência sexual que sofreu.

Após ter chorado em alguns momentos, a vítima reconheceu por foto, segundo o advogado Tiago Camarinha que a acompanhou, dois dos quatro policiais militares presos, na última segunda-feira. Um dos reconhecidos é o cabo PM Gerson Jucá Rolim de Paula.

Ele foi apontado pela jovem, de 18 anos, como sendo quem cometeu o ato sexual. Já Alexsander Moreira Simas foi reconhecido como o PM que estava com Gerson Jucá na viatura. Outros dois policiais, que seguiam o grupo numa segunda patrulha, não foram reconhecidos.

O estupro teria ocorrido quando a vítima e uma amiga foram levadas no carro da PM para um local deserto. X. pediu para ir ao banheiro e foi então seguida pelo militar suspeito de cometer o crime. Segundo a mulher, ela foi violentada e ameaçada com uma faca por 20 minutos.  As duas mulheres foram retiradas de um bar, por suspeita de tráfico de drogas, e deveriam ter sido levadas para uma delegacia. No entanto, acabaram sendo transportadas para um terreno baldio, onde uma delas foi estuprada.
 

X. chegou à 124ªDP em um carro da Polícia Civil. Ela ratificou as declarações que havia prestado, na 118ªDP (Ararauma), quando fez um registro de ocorrência do caso, ocorrido em Saquarema. Na ocasião, ela detalhou à polícia o que sofreu. A mulher e uma amiga teriam ficado por três horas sob o poder dos PMs após serem abordadas sob suspeitas de estarem com drogas. Na delegacia, a vítima contou que foi estuprada por 20 minutos, xingada, algemada e ameaçada de morte pelo cabo Gerson Jucá Rolim de Paula.

Ela relatou que o agressor não usou preservativo. E ainda mencionou que ouviu de outro policial que "ele não perde essa mania", deixando a entender que o PM suspeito do estupro teria essa conduta rotineiramente. A jovem ainda afirmou que viu o policial que a estuprou usando cocaína dentro da viatura da PM.

Na última segunda-feira, após a Justiça Militar expediu mandados de prisão conta quatro policiais, agentes da corregedoria da PM realizaram uma operação para prender quatro suspeitos de envolvimento no caso. Todos foram detidos e levados para o Batalhão Especial Prisional, em Niterói.

Nesta quarta-feira, outra mulher que teria sido vítima do policial Gerson Jucá, prestou depoimento na 124ªDP. Segundo o advogado Jefferson Barros, que representa a jovem, de 23 anos, ela afirmou ter sido violentada, por duas vezes, pelo mesmo militar que atacou X.

Veja também

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como
Segurança Pública

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza
guerra no oriente médio

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza

Newsletter