Vitória de Santo Antão receberá R$ 360 mil de empresa de telefonia para ajudar famílias durante pand

A distribuição ficará por conta da ONG Gerando Falcões em forma de cestas digitais via cartões alimentação, que além de ajudar aos moradores em situação de vulnerabilidade social, aquecerá o comércio local

Vitória de Santo AntãoVitória de Santo Antão - Foto: Reprodução / Internet

O município de Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Norte de Pernambuco, será beneficiado com R$ 360 mil reais doados pela empresa de telefonia Vivo, por meio da Fundação Telefônica Vivo. A distribuição ficará por conta da ONG Gerando Falcões em forma de cestas digitais via cartões alimentação, que, além de ajudar aos moradores em situação de vulnerabilidade social, aquecerá o comércio local nesse período de pandemia.

Ao todo, a Vivo está doando em todo o País o montante de R$ 16,3 milhões, quantia repartida para oito estados, além de Pernambuco: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espirito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, sendo R$ 13 milhões para iniciativas na área da saúde e R$ 3,3 milhões para segurança alimentar.

“Neste momento da pandemia, o foco está nas pessoas e sabemos que o nosso papel pode ir além de manter tudo e todos conectados. Queremos que nossas iniciativas no campo da saúde e da segurança alimentar se somem aos programas já existentes para o combate à Covid-19, pois todos os colaboradores da Vivo estão solidários com o Brasil nesse momento”, diz o presidente da Vivo, Christian Gebara.

Leia também:
OMS cria fundação para receber doações de entes privados
Doações em resposta à Covid-19 chegam a R$ 5 bilhões em dois meses
Grupo BIG anuncia campanha para arrecadar doações para as comunidades

Para a área da saúde, as doações serão intermediadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), uma das principais instituições de pesquisa e desenvolvimento em saúde pública do Brasil. Serão beneficiados os estados do Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Amapá, Acre e Amazonas. Duas instituições farão a gestão do valor destinado para segurança alimentar, a Comunitas, organização que tem foco no investimento social privado em apoio às políticas públicas, e a Gerando Falcões, que atua dentro de periferias e favelas.

As instituições serão responsáveis pela distribuição das cestas digitais para que 60 mil famílias nos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e em Pernambuco, onde a Fundação Telefônica Vivo já desenvolve um programa de formação de professores e alunos de todas a rede escolar pública em Vitória de Santo Antão.

A doação faz parte de uma série de medidas da Vivo em prol da sociedade durante a pandemia do novo coronavírus, que já inclui a formação continuada de educadores e alunos, com cursos gratuitos durante o período de fechamento das escolas públicas no país. As plataformas online disponibilizam conteúdo para professores, pais e alunos complementarem a rotina de estudos em casa.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok
"Desafio do apagão"

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok

Indígenas venezuelanos refugiados farão universidade no PA
Educação

Indígenas venezuelanos refugiados farão universidade no PA