Luto

Viúvo de deputada federal Amália Barros grava vídeo para mulher: "Sonhamos muitas coisas juntos"

Parlamentar estava internada desde 1 de maio, quando foi hospitalizada para retirar um nódulo no pâncreas

Deputada federal Amália Barros com o marido, Thiago BoavaDeputada federal Amália Barros com o marido, Thiago Boava - Foto: Reprodução/ Instagram @thiagoboava

Thiago Boava, marido da deputada federal Amália Barros, morta no último domingo aos 34 anos, publicou, nesta segunda-feira, um vídeo em homenagem a parlamentar em suas redes sociais. Amália estava internada desde 1 de maio, quando foi hospitalizada para fazer uma cirurgia de retirada de um nódulo benigno no pâncreas. Durante o procedimento, sofreu um sangramento no fígado.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Thiago Boava (@thiagoboava)

— Amália, sei que você não pode me ouvir, mas eu não poderia de deixar de gravar essa mensagem. Construímos uma casa que nunca vamos morar juntos. Sonhamos com filhos que nunca vamos ter. Sonhamos muitas coisas juntos que não vamos realizar — diz Boava na gravação, compartilhada em seu perfil no Instagram — Você mudou muito a minha vida e eu sei que eu mudei a sua.

— Jesus nos fez uma promessa, que ele vai voltar e que ele foi prepar mansões para a gente. Quem sabe lá vamos poder ter os filhos que não tivemos (...) Lá não vai ter dor, lá não vai ter pranto e você não vai ter nenhuma enfermidade. Você vai vir completa. Te amei muito. Obrigado por treze anos juntos — diz ainda Boava na gravação.

"Tá doendo amigo! Mas Ele está no controle de tudo", escreveu a senadora Damares Alves (Republicanos-DF). Filho do ex-presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) comentou: "Força, Thiago. Que Deus os conforte nesse momento dificílimo". "Thiago, Amalia deixou um grande legado e sentiremos muito a sua ausência. Que Deus conforte você, familiares, amigos e a receba em sua infinita bondade", escreveu Rosangela Moro (União-SP).

Amália Barros estava internada desde 1 de maio, quando foi internada para fazer uma cirurgia de retirada de um nódulo benigno no pâncreas. Durante o procedimento, sofreu um sangramento no fígado. Depois disso, ela ainda foi submetida a mais três operações para tentar controlar a intercorrência, que ocorre em menos de 1% dos pacientes com quadro semelhante. Ela faleceu durante a última operação, realizada ontem, domingo

Veja também

Milhares protestam contra excesso de turistas em Mallorca, Espanha
Espanha

Milhares protestam contra excesso de turistas em Mallorca, Espanha

Deslizamento de terras na Papua-Nova Guiné deixou centenas de mortos, calculam autoridades
Papua-Nova Guiné

Deslizamento de terras na Papua-Nova Guiné deixou centenas de mortos, calculam autoridades

Newsletter