Volta às aulas em SP será com rodízio de estudantes

João Dória, governador de São Paulo, anunciou que a medida será para que seja mantida a distância segura dentro das salas

Quarentena em São Paulo é prorrogada até 10 de maioQuarentena em São Paulo é prorrogada até 10 de maio - Foto: Governo de SP/Flickr

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta sexta-feira, 24, que a volta às aulas no estado de São Paulo será com o rodízio de estudantes para que seja mantida distância segura dentro das salas. O retorno está previsto apenas para julho.

O secretário de educação, Rossieli Soares, informou que as aulas serão retomadas inicialmente na educação infantil (dos 0 aos 5 anos) para filhos de mães que precisam retornar ao trabalho. "Vamos começar pela educação infantil em algumas regiões do estado quando houver liberação do Centro de Contingenciamento", disse.

Leia também:
Governador João Doria recomenda o uso de máscara em São Paulo
São Paulo zera fila de exames para coronavírus


Segundo ele, a volta as aulas para os alunos do ensino fundamental e médio deve ocorrer em julho, com a diminuição do número de estudantes por sala e rodízio para garantir que seja mantida distância segura entre eles. "Em uma sala com 35 alunos nem sempre é possível manter a distância segura entre eles, por isso, vamos voltar com um rodízio de estudantes e nesse período manteremos as atividades de forma remota".

Veja também

EUA recomendam uso de máscaras por vacinados em áreas de alto risco
Coronavírus

EUA recomendam uso de máscaras por vacinados em áreas de alto risco

Com missa celebrada por dom Fernando Saburido, Pró-Criança comemora 28 anos
Cidadania

Com missa celebrada por dom Saburido, Pró-Criança comemora 28 anos